Folha Vitória Homem espancado e morto em Vitória pode estar envolvido com caso de PM baleado

Homem espancado e morto em Vitória pode estar envolvido com caso de PM baleado

Uma marca de tiro, segundo a perícia da Polícia Civil, também foi encontrada no corpo da vítima

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um homem morreu após ser espancado e baleado no bairro Gurigica, em Vitória. Luciano da Silva Pereira, de 42 anos, tinha passagens pela Justiça por tentativa de homicídio e porte ilegal de armas.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

De acordo com os policiais militares que atenderam a ocorrência, ele é suspeito de envolvimento em uma ocorrência na noite desta quarta-feira (05) que terminou com um sargento da PM baleado na porta da base da corporação, no Bairro da Penha.

Em entrevista no final da manhã desta quinta-feira (06), o comandante-geral da Polícia Militar, Douglas Caus, disse que os militares que participaram da ocorrência reconheceram as tatuagens de Luciano.

"Fotos foram levadas aos policiais militares que estavam de serviço e eles parcialmente o reconheceram, principalmente pelas tatuagens. Vamos continuar na operação saturação, principalmente porque a arma que esse individuo usou não foi recuperada", disse Caus.

Seis indivíduos armados e vestidos com camisas de times teriam sido vistos arrastando o homem em via pública, no alto do Morro São Benedito. A vítima foi deixada no final de uma rua. Em seguida, os suspeitos voltaram pelo mesmo caminho e efetuaram dois disparos.

A perícia da Polícia Civil constatou que o homem foi espancado. Uma marca de tiro também foi encontrada no corpo da vítima. Familiares estiveram no local durante o trabalho da polícia.

LEIA TAMBÉM: Fiscalização em postos: etanol vendido no ES tinha substância tóxica para "render"

De acordo com a família, Luciano teria tido um surto na noite dessa quarta-feira e saiu armado pelas ruas do Complexo da Penha. A informação ainda será investigada.

Segundo a polícia, Luciano tem passagens por tentativa de homicídio, porte ilegal de armas e lesão corporal com base na Lei Maria da Penha. A Secretaria de Justiça informou que ele esteve preso entre abril de 2021 e maio de 2022.

Sargento foi baleado na porta de unidade da PM

O sargento Freitas foi baleado no braço durante uma perseguição na porta do Destacamento da Polícia Militar (DPM), que fica no Bairro da Penha, na noite de quarta-feira (05).

LEIA TAMBÉM: PM ocupa Bairro da Penha após sargento ser baleado: "Sem previsão de sair"

De acordo com a polícia, por volta de 21h30, dois militares que estavam no DPM escutaram barulho de tiros e foram até a parte de fora para ver o que estava acontecendo.

Quando eles saíram, se depararam com um homem armado indo atrás de um veículo. Assim que viu os militares, ele atirou em direção ao destacamento e o sargento acabou atingido no braço. O policial foi socorrido para um hospital da Grande Vitória e passa bem.

*Com informações da repórter Keila Lopes, da TV Vitória/Record TV.

Últimas