Folha Vitória Homem tenta colocar fogo em botija de gás após discussão com esposa em Vila Velha

Homem tenta colocar fogo em botija de gás após discussão com esposa em Vila Velha

O suspeito de 40 anos foi preso nesta segunda-feira (26). Durante a confusão, ele agrediu e ameaçou a mulher, que já havia uma medida...

Folha Vitória
Foto: Divulgação/Sesp
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um homem foi detido na noite desta segunda-feira (26) em Alvorada, Vila Velha, após tentar atear fogo na botija de gás da esposa, além de agredir e ameaçar a mulher durante a confusão.

"Tem 15 dias que eles estão aqui. Durante esses 15 dias, essa rua aqui não tem paz. O moço aqui todos os dias agride a esposa, com palavrões e chutes", contou uma vizinha.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

A vítima de 57 anos falou sobre o caso. "Ele me ameaçou de novo, mesma coisa de sempre. Jogou o botijão no chão, me insultando", disse.

A briga entre o casal começou dentro de casa. Em determinado momento, o suspeito pegou uma fruta e atirou na companheira. Logo depois, ele levou uma botija de gás para a rua e ameaçou atear foto. 

Isso teria acontecido porque ele queria vender a botija e a mulher dele não deixou. Testemunhas contaram que o cheiro de gás estava muito grande, um risco não só para ela, mas para os vizinhos também.

"A rua ficou com um cheiro horrível. Se ascendesse alguma coisa, pegaria fogo. Colocaria até nossa vida em risco", contou a vizinha.

O homem foi preso, mas na manhã desta terça-feira (27) já estava solto e novamente ameaçando a companheira. 

Mulher já havia realizado uma medida protetiva contra o suspeito

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em agosto deste ano, a mulher deu uma entrevista para a TV Vitória/Record TV durante uma ação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na época, ela havia acabado de registrar uma medida protetiva.

"Eu quero paz na minha vida. Eu não quero briga", desabafou a mulher.

A Polícia Civil informou que a ocorrência foi registrada como lesão corporal. O suspeito de 40 anos, conduzido à Delegacia Especializada de Plantão Especializado da Mulher (PEM), foi ouvido e liberado devido a vítima não ter desejado representar criminalmente contra ele.

Cabe destacar que o crime de lesão corporal, a legislação exige a manifestação da vítima quanto ao interesse para que a ação penal seja iniciada.

Por isso, o homem assinou um termo circunstanciado (TC) por desobediência a ação policial, e foi liberado após assumir o compromisso de comparecer em juízo.

*Com informações do repórter Caio Dias, da TV Vitória/Record TV

Últimas