Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Homem tenta roubar universitária em ônibus e diz que estava cobrando dívida de drogas

O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (13) durante passagem do coletivo na Reta da Penha, em Vitória

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Uma estudante universitária de 22 anos foi ameaçada com uma faca apontada para a barriga e assaltada dentro de um ônibus do Transcol, na tarde desta quinta-feira (13), enquanto passava pela Reta da Penha, em Vitória.

"Ele estava sentado quando eu entrei no ônibus. Ele já estava antes de mim, ele entrou antes e eu entrei bem depois. Ele estava aparentemente cochilando e eu sentei um pouco distante dele. Quando eu ia descer com a minha amiga, ele simplesmente deu sinal pra descer. Quando o ônibus estava parando, ele apontou a faca e pediu as coisas", relatou a estudante.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Segundo a jovem, o que mais a assustou foi que o suspeito levantou puxando a faca e encostou na barriga dela. "Ele encostou e falou pra entregar o celular, entreguei sem problemas, s´o que ele não tirou a faca do meu abdômen e pediu dinheiro. Eu pensei: 'poxa, celular não é complicado, pode demorar pra ter outro, mas beleza e dinheiro, a gente consegue também. Meu medo era que ele me machucasse ou machucasse a minha amiga. Então eu dei dinheiro pra ele", contou a estudante.

Publicidade

Quando outros passageiros perceberam o assalto, o suspeito começou a dizer que não estava roubando e sim cobrando uma dívida de droga, que a jovem tinha com ele. Contudo, a vítima disse que nunca havia visto o homem na vida.

"Ele começou a gritar falando que só queria meu celular, porque aparentemente eu estava devendo três balas de LCD pra ele, porque eu fui num rock na Rua da Lama, que eu não faço ideia de que rock é esse que eu não fui. Ele falou que eu era a única que estava em dívida com ele, que não era um assalto e que ele tava vindo pegar o que eu devia. Então, ele pegou o dinheiro e o celular falando que ia pagar as seis balas de LCD", contou a vítima.

Publicidade

LEIA TAMBÉM: Atores pornôs se passavam por garotos de programa para extorquir empresários casados

Durante a confusão, o homem foi contido pelas testemunhas até a chegada da Polícia Militar. Apesar de ter sido detido e autuado, o suspeito ainda mantém a versão de que não era um roubo, mas uma cobrança.

Publicidade

"Fui cobrar uma dívida com a menina dentro do coletivo, uma dívida que eu tenho com ela passada já, três vezes, ela não me pagou. Eu tomei o aparelho dela, ela falou que ia me pagar o dinheiro, devolvi o aparelho dentro do coletivo, ela me deu o dinheiro, mas mesmo assim o pessoal me segurou, falou que se eu devolvesse o dinheiro, que eu podia ir embora. Eu falei: 'não, vou esperar a polícia chegar, porque eu não to roubando, eu to cobrando a dívida", explicou o suspeito.

Segundo a estudante, agora existe a sensação de não estar segura em nenhum lugar. "Fico me sentindo uma trouxa, porque eu pensei: 'não, ir a pé vai ser muito complicado correndo risco de assalto, ônibus é mais tranquilo, porque tem mais gente. Eu descobri que a gente não tá seguro em nenhum lugar, porque indo a pé pode ser assalto e de ônibus também'. Então fica realmente a sensação de indefesa", desabafou a universitária.

Publicidade

A Polícia Civil informou que o suspeito de 22 anos foi autuado por roubo e encaminhado ao presídio.

*Com informações da repórter Ingrid Almeida, da TV Vitória/Record TV

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.