Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Idoso vítima de bala perdida em hospital de Vitória estava internado há 2 anos

Daniel Ribeiro Campos da Silva foi baleado durante um tiroteio. Segundo a polícia, o disparo perfurou a parede e atingiu o idoso no...

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

O idoso de 68 anos que morreu ao ser atingido na cabeça por uma bala perdida, na madrugada de domingo (25), estava internado há dois anos hospital de longa permanência, localizado na Avenida Leitão da Silva, em Vitória. 

Daniel Ribeiro Campos da Silva foi baleado durante um tiroteio na região. Segundo a polícia, o disparo perfurou a parede e atingiu o idoso no leito hospitalar, onde ele recebia cuidados paliativos. 

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Uma familiar contou que ao receber a notícia, imaginou que tratava-se de uma morte natural, mas depois descobriu que ele havia sido vítima de bala perdida. 

Publicidade

"Minha filha me ligou logo cedo dizendo que ele tinha falecido, aí eu falei: 'foi feita a vontade do Senhor'. Mas ela disse que ele tinha sido morto com um tiro na cabeça e ainda não tinha detalhes", disse ela.

Em entrevista à TV Vitória/Record TV, a perita aposentada, Jerusa Durr contou também que Daniel não conseguia conversar, mas estava lúcido. Quando a família chegou ao hospital, segundo ela, ainda era possível ouvir o barulho dos tiros. 

Publicidade

"Ele não conseguia verbalizar, mas entendia tudo e chorava quando a gente chegava. Tem alguns vídeos dele com o fisioterapeuta, por exemplo. Ele não fazia caminhada, mas usava a cadeira de rodas para tomar sol do lado de fora também. "Minha nora foi para o hospital com a irmã e ainda estava acontecendo o tiroteio, com dezenas de viaturas na rua", contou.

Segundo a polícia, criminosos do Morro do Jaburu já estavam atirando contra os militares, antes mesmo do idoso ser atingido. Em busca de proteção, os policiais ficaram em um ponto localizado na frente do hospital.

Publicidade

Os disparos continuaram e, logo depois, os policiais saíram correndo e avisaram que um paciente do quinto andar do hospital havia sido baleado.

Durante a madrugada de terror na região, um carro foi incendiado e outro veículo, que estava estacionado, foi atingido. Várias vidraças de estabelecimentos na Avenida Leitão da Silva também ficaram estilhaçadas após serem atingidas pelos disparos.

Tiro que matou idoso foi disparado em morro, diz polícia

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, a perícia identificou que o disparo que atingiu o idoso teria sido disparado de um morro na região, que fica a 33 metros de distância.

"A perícia esteve no local a noite e fez a pericia. Eu solicitei que retornasse pela manhã (de domingo) pela melhor visibilidade. Eles traçaram a trajetória do projétil. Ele veio em uma linha descendente, do morro para a pista, aproximadamente 33 metros do hospital onde foi vitimado o senhor Daniel", explicou.

A princípio, a polícia acredita que a bala tenha sido disparada de uma pistola, mas não descarta o uso de outras armas.

"A princípio, é de uma pistola. O projétil de pistola, em uma distância dessa, não costuma ultrapassar paredes de tijolo e concreto. Por isso, vamos verificar se trata-se de um fuzil", disse o delegado-geral.

Diversas equipes da Polícia Civil trabalham para entender a motivação do tiro que atingiu o idoso no hospital, quem efetuou o disparo e a relação com outros ataques que ocorreram em Vitória.

Saiba mais: 

>> Tiro que matou idoso em hospital foi disparado em morro a 33 metros de distância, diz polícia

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.