Folha Vitória Lucro é resultado de cultura e times fortes, diz Guilherme Guimarães

Lucro é resultado de cultura e times fortes, diz Guilherme Guimarães

Conheça a história do empresário que é criador de metodologia que já agregou milhões em faturamento em companhias

Folha Vitória
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O empresário Guilherme Guimarães é líder do movimento Empresa com Propósito, que tem a proposta de criar uma grandiosa comunidade com 10 mil "selos" de companhias que façam parte desta comunidade. Mas antes de se tornar especialista no tema, trabalhando como executivo, o empreendedor, que sempre teve as portas de trabalho abertas em sua vida profissional, não sabia o motivo pelo qual não prosseguia dentro das empresas em que era contratado.

"Nunca eram ambientes que me brilhavam aos olhos. Sempre batia minhas metas, entregava resultados, mas nunca me entregava totalmente ao negócio", explica.

Como empresário, criando franquias de consultoria com mais de 80 franqueados no Brasil, empresas do segmento alimentício e de educação, observava que acontecia o mesmo com os times que contratava.

"Sempre contratei bons profissionais, com boas competências técnicas, mas que, de verdade, nunca vestiram a camisa da empresa e não iam além de entregar o que eram pagos", conta.

"Até que, aprendendo na prática e estudando muito também, aprendi sobre Empresas com Propósitos e culturas fortes, onde essas empresas contratam pelas competências comportamentais e não pelas técnicas, coisas que eu nem me dava conta e fazia exatamente o contrário", relembra o empresário, que conseguiu minimizar seu horário de trabalho após mudanças de estratégia.

As empresas com cultura, times fortes e propósito constroem marcas fortes e não brigam por preço, conseguem criar times autogerenciáveis que não dependem do dono para resolução de problemas e decisões que a própria equipe pode tomar, melhorando a vida do cliente, sociedade e economia onde está inserida. Essa é a tese que, hoje, Guilherme defende.

"Acredito que qualquer empresa, de qualquer tamanho, em qualquer lugar e em qualquer época, pode se tornar um excelente lugar para trabalhar. E que resultado financeiro seja a consequência, e não o meio", conclui.

Últimas