Folha Vitória Mãe e filha são sequestradas em Jardim da Penha; este é o sexto caso em um mês

Mãe e filha são sequestradas em Jardim da Penha; este é o sexto caso em um mês

Este é o sexto sequestro em um mês; outras cinco mulheres foram rendidas no bairro e registraram o boletim de ocorrência

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Aconteceu de novo. Desta vez, mãe e filha sofreram um sequestro relâmpago no bairro Jardim da Penha, em Vitória, na noite desta terça-feira (20). Segundo a vizinhança, as duas estavam estacionando o carro quando foram rendidas por um homem que parecia estar armado.

De acordo com a Polícia Militar, após a abordagem, o suspeito ordenou que a mulher dirigisse até um shopping na Enseada do Suá, também na Capital. Contudo, ela teve que parar na Praia do Canto para que outro suspeito embarcasse.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Ao chegar no centro comercial, os criminosos roubaram o celular e os cartões de crédito da mulher, além de mandar ela assinar várias folhas de cheque. Dentro do shopping, eles fizeram compras e só depois liberaram as vítimas com o veículo.

Os suspeitos gastaram pelo menos R$ 2 mil. Enquanto esperavam, as vítimas teriam ficado em uma rua atrás do centro comercial. Após serem liberadas, a mulher conseguiu falar com o marido.

>> Com aumento de casos, polícia cria núcleo para crime de sequestro com foco no Pix

Foi o esposo que entrou em contato com a Polícia Militar relatando o ocorrido. A família preferiu não aguardar até a chegada dos militares e informou que iria prestar queixa nesta quarta-feira (21).

6º caso de sequestro em Jardim da Penha em um mês

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Outras cinco mulheres foram vítimas de sequestro em menos de um mês no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Nos cinco casos as vítimas procuraram a polícia após serem libertadas e registram o boletim de ocorrência.

21 DE NOVEMBRO — Na primeira ocorrência, uma mulher de 47 anos foi rendida por três homens e ficou duas horas sob a mira de uma arma. Ela foi abordada por um homem armado no momento em que estacionava o carro. O suspeito estava com um comparsa.

A vítima foi obrigada a dirigir por cerca de 500 metros, até um bar, onde o terceiro criminoso também entrou no veículo. Neste momento, a vítima foi colocada no banco de trás e foi obrigada a entregar as senhas dos cartões e fazer transações via pix. Ela foi deixada às margens da BR 101, em frente à UPA de Carapina.

02 DE DEZEMBRO — No início deste mês, a Polícia Militar registrou dois boletins de ocorrência de assalto e sequestro. O primeiro foi de uma mulher, uma professora de inglês, rendida enquanto saía do carro. O suspeito apareceu com uma arma. Ela tentou deixar o veículo, mas o criminoso não permitiu.

O mesmo criminoso, segundo a polícia, vitimou uma mulher de 29 anos no mesmo dia. Na época, o capitão Vitor, da Polícia Militar, relatou que uma testemunha chamou os policiais assim que viu o crime acontecer.

13 DE DEZEMBRO — Uma mulher de 43 anos foi rendida por dois homens armados ao sair de uma aula de pilates. Ela foi obrigada a entrar no próprio carro e sentar no banco traseiro, enquanto um dos criminosos conduzia o veículo.

Os criminosos exigiram senhas de cartões e que a vítima fizesse transferências via Pix, o que lhe causou um prejuízo de quase R$ 500. Os assaltantes chegaram a roubar o carro de uma outra família antes de liberar a vítima.

14 DE DEZEMBRO — Uma mulher foi vítima de extorsão e sequestro quando chegava em casa com seu veículo. A mulher, ao entrar na garagem com o veículo, foi surpreendida por um suspeito que a obrigou a dirigir e fazer uma transferência bancária.

Após ser rendida, a vítima foi obrigada a levar o suspeito até o apartamento. O pai dela estava em casa na hora, e o criminoso mandou o senhor sair do imóvel. Alguns pertences foram levados do apartamento. Ela foi obrigada a realizar uma transferência de R$1.200 via pix, depois liberaram a vítima.

*Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/Record TV

Últimas