Folha Vitória Ministério da Saúde orienta que população se vacine contra covid

Ministério da Saúde orienta que população se vacine contra covid

Ministra Nísia Trindade reforçou que a vacinação foi a responsável pela redução de mortes em todo mundo, permitindo chegar ao cenário...

Folha Vitória
Foto: Adessandro Reis
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mesmo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretando o fim da emergência de saúde pública da pandemia do coronavírus decretado nesta sexta-feira (5), a população não deve deixar de se vacinar contra a covid-19. 

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de Saúde!

A recomendação é do Ministério da Saúde, que vê no avanço da vacinação uma diminuição no número de mortes pela doença e o declínio nas hospitalizações e internações em unidades de terapia intensiva.

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Ministra da Saúde, Nísia Trindade, recomenda que população brasileira não se descuide da vacinação contra a covid-19

Segundo a ministra da Saúde, Nísia Trindade, o anúncio feito pela OMS comprova que a vacinação salva vidas e foi a responsável pela redução de mortes em todo mundo, permitindo chegar ao cenário epidemiológico atual. 

“No entanto, o fim da declaração de emergência não significa o fim da circulação da covid-19. Por isso, a vacinação segue como ação fundamental. Precisamos da mobilização de todos para ampliar a cobertura vacinal e combater a desinformação que questiona a segurança e a eficácia dos imunizantes”, defendeu. 

O Brasil foi um dos mais afetados pela doença, que chegou ao país em fevereiro de 2020. Segundo o Ministério da Saúde, foram registrados mais de 37,4 milhões de infecções e 701,4 mil mortes no país até 26 de abril. 

No Espírito Santo, foram 15.079 mortes e 1.333.949 casos. 

LEIA TAMBÉM: Covid-19: afinal, a pandemia acabou? Entenda

O mais recente boletim InfoGripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), alerta para indícios de crescimento de casos de covid-19 em 17 estados brasileiros. Por isso, o Ministério da Saúde reforça que a vacinação é fundamental para manter o controle sobre a disseminação do vírus e eventuais altas no número de casos e mortes.

A pasta também ressalta que seguem valendo as orientações sobre medidas de prevenção e controle constantes nas notas técnicas disponíveis no site oficial.

Cobertura está em 21% no Espírito Santo

Atualmente, a vacina bivalente contra a doença é ofertada para maiores de 18 anos. De acordo com a Secretaria de Saúde do Espírito Santo (Sesa), a cobertura estadual da bivalente para grupos prioritários está em 21%. 

Segundo a Sesa, a população acima de 18 anos estimada para receber a bivalente é de 3.162.452 pessoas, sendo que 174.618 delas (todas com 60 anos ou mais) já receberam a nova dose do imunizante desde o início da campanha. 

O Espírito Santo iniciou a vacinação bivalente contra a covid-19 para grupos prioritários no dia 27 de fevereiro.

A Sesa respondeu que, mesmo com declaração da OMS, as recomendações relacionadas à prevenção, como a vacinação, devem ser mantidas já que o vírus Sars-Cov-2 continua em circulação.

Últimas