Folha Vitória Motoristas fazem paralisação e moradores ficam sem ônibus em Guarapari

Motoristas fazem paralisação e moradores ficam sem ônibus em Guarapari

Os funcionários alegam que estão com atraso de um salário e meio. Segundo eles, o salário referente ao mês de abril, vencido em maio, foi pago pela metade

Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória

Os moradores de Guarapari que precisam do transporte público começaram a semana sem ônibus nas ruas. Nesta segunda-feira (13), a frota dos ônibus da empresa Expresso Lorenzutti não está circulando, devido a uma paralisação de motoristas e cobradores.

Os funcionários alegam que estão com atraso de um salário e meio. Segundo eles, o salário referente ao mês de abril, vencido em maio, foi pago apenas a metade. Já o pagamento que deveria ser depositado em junho, não foi creditado.

Trabalhadores ainda afirmam que a proposta apresentada pela empresa foi de pagar 50% do valor do salário atrasado referente à maio em 15 dias. Já o pagamento de junho, não teria sido dada previsão de pagamento. Até o momento, a proposta não foi aceita.

A reportagem tentou contato com o sindicato que representa a categoria no município, mas não conseguiu retorno. A empresa também foi procurada, mas ainda não atendeu as ligações.

Trabalhadores cantaram parabéns para salários atrasados

Essa não é a primeira vez que os funcionários da empresa reclamam de problemas no pagamento. Em março deste ano, houve uma paralisação de 70% da frota.

Em junho do ano passado, os motoristas e cobradores fizeram um protesto e cantaram parabéns para os salários atrasados. Segundo os trabalhadores, o vale-alimentação e o FGTS também estavam atrasados.

Na ocasião, a empresa afirmou que vinha buscando solucionar a regularização dos salários e explicou que apenas o vale-alimentação referente ao mês de maio estaria em atraso. A empresa ressaltou ainda que os débitos de FGTS foram parcelados junto ao órgão competente.

Últimas