Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Polícia diz que comerciante de Vila Velha matou catadores à queima-roupa

Delegado diz que a motivação de Fábio Fonseca para cometer os crimes foi de extermínio e incômodo com a presença das vítimas no bairro...

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vila Velha concluiu o inquérito que apurou o duplo homicídio envolvendo dois catadores de recicláveis em situação de rua, ocorrido em novembro de 2022, no bairro Cristóvão Colombo, em Vila Velha. A Polícia Civil prendeu o comerciante Fábio Fonseca, 54 anos, que confessou o crime e segue preso deste abril deste ano. A arma usada foi encontrada na última quinta-feira (25).

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Câmeras de videomonitoramento flagraram o momento em que uma das vítimas se ajoelha e implora pela sua vida, enquanto Fonseca recarrega seu revólver calmamente e efetua novos disparos à queima-roupa. 

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

A motivação, segundo os agentes, foi de extermínio. "Ele explicou em depoimento de que esses indivíduos estavam incomodando toda a redondeza e o comércio da região. O assassino disse que eram usuários de drogas e coletores e material reciclável, que dormiam em carroças, praticavam sexo em público, praticavam furtos no bairro. Ele se revoltou com a situação e quis fazer a justiça do jeito dele, praticando esse ato covarde e insano, abrindo fogo contra esses catadores", disse o delegado Tarik Solki. 

Publicidade
Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26), os agentes explicaram a dinâmica do crime a partir de imagens de câmera de videomonitoramento. Nelas, o comerciante se aproxima de uma das carroças de recicláveis e atira, executando a primeira vítima, identificada como Eric Gabeche. 

Em seguida, ele se aproxima da segunda vítima, José Carlos, que chega a implorar para não ser morto. Mas o comerciante recarrega a arma e dispara à queima-roupa, contra o rosto do rapaz. Um terceiro catador, não identificado, conseguiu fugir. 

Publicidade

LEIA TAMBÉM: Surpresa no raio X: saiba o que tinha no estômago de passageiro preso pela PRF no ES

De acordo com o inquérito, o comerciante, que é dono de uma loja de pneus em Cristovão Colombo, conseguiu a arma, uma pistola de calibre 38, foi obtida por empréstimo e devolvida em seguida. Isto leva que a polícia a acreditar que as mortes foram planejadas.

Publicidade

A Polícia Civil disse que Fábio vai responder por homicídio duplamente qualificado e tentativa de homicídio. Já o amigo que guardou a arma responderá por posse de arma.

Com informações da repórter Keila Lopes, da TV Vitória/RecordTV

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.