Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Reitoria do Ifes também foi atingida por bala perdida em Vitória

Fato ocorreu na madrugada de terror vivida por moradores de bairros de Vitória no último final de semana; entre as mortes, a que mais...

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

O prédio da Reitoria do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), que fica na Avenida Rio Branco, em Santa Lúcia, em Vitória, também foi atingido por bala perdida na madrugada do domingo (25). 

O fato ocorreu durante a madrugada de terror vivida por moradores de diversas localidades da Capital, um tiroteio que terminou em mortes, incluindo a de um paciente no leito de uma clínica na Leitão da Siva. Houve tiros, apreensão de drogas, confronto com a polícia, homicídio e até tentativa de sequestro.

Além do Ifes, vidraças de lojas da Avenida Leitão da Silva foram quebradas, um carro foi queimado e outro foi atingido por um disparo. 

Segundo a instituição, não houve feridos no Ifes e as aulas ocorreram normais nesta segunda-feira (26).

Publicidade

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

CRONOLOGIA DOS CRIMES

De acordo com a polícia, por volta das 20h de sábado (24), houve um acionamento para homicídio no bairro São Cristóvão. 

Publicidade

Ao chegarem no local, moradores informaram aos militares que criminosos tentaram sequestrar a vítima, identificada como Samuel Cesquini da Silva, vulgo 'Samulouco', de 23 anos.

O jovem reagiu à tentativa, acabou sendo atingido por vários disparos de arma de fogo e morreu no local, próximo a um posto de gasolina da região. Ainda segundo a Polícia Militar, Samuel tem passagens por tráfico de drogas.

Publicidade
Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Pouco tempo depois, por volta de 21h, outra atuação da polícia resultou em uma pessoa baleada no Morro do Macaco. O suspeito de 22 anos, identificado como Gabriel Januário, atirou contra os agentes ao ser abordado.

Leia também: "Cenas beiram o terrorismo", diz Ramalho sobre fim de semana violento em Vitória

Durante o confronto, Gabriel foi atingido na perna esquerda e levado para o hospital, onde estaria em estado grave. Com ele, os militares encontraram armas e drogas. O jovem possui três passagens por tráfico de drogas, segundo a polícia.

Cerca de duas horas depois, por volta das 23h30, uma ocorrência de espancamento em Gurigica. 

Um jovem de 16 anos, Carlos Eduardo Cabral de Oliveira, foi brutalmente agredido. Segundo a polícia, moradores da região informaram que suspeitos envolvidos no tráfico teriam cometido o crime.

A vítima foi encontrada na escadaria do bairro, onde foi socorrida e levada para o Hospital de Urgência e Emergência de Vitória. Carlos Eduardo não resistiu aos ferimentos e morreu.

Leia também: Noite de terror em Vitória: tentativa de sequestro, Leitão da Silva sitiada e paciente morto em hospital

Segundo as investigações, essa não é a primeira vez que Carlos é agredido. No dia 13 deste mês, o jovem foi espancado em Aracruz, região Norte do Estado.

Uma das linhas de investigação da polícia aponta que as agressões foram motivadas porque Carlos, como olheiro do tráfico, não avisou a tempo sobre a chegada da polícia. O caso está sendo investigado.

Leia também: Tiro que matou idoso em hospital foi disparado em morro a 33 metros de distância, diz polícia

No início madrugada deste domingo (25), por volta das 2h40, mais uma ação criminosa. 

Segundo a polícia, criminosos tomaram a Avenida Leitão da Silva ateando fogo em via pública e em veículos. Para inibir os suspeitos, os militares foram acionados para a ocorrência.

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

No local, os envolvidos não se intimidaram com a presença policial e avançaram contra os agentes que revidaram contra os criminosos. Reforço de outros municípios também foi solicitado.

Durante o confronto, um dos disparos atingiu Daniel Ribeiro Campos da Silva, de 68 anos, que estava internado há mais de dois anos em um hospital particular próximo ao local do confronto. Segundo a polícia, o tiro que atingiu Daniel veio de cima do morro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.