Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Saiba como ter uma tartaruga de forma legal e quais os cuidados necessários

As espécies mais comuns criadas no Brasil são jabuti-piranga e cágado, e a expectativa de vida pode ser de mais de 70 anos

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

O Dia da Tartaruga é celebrado nesta terça-feira (23). O animal é um dos mais queridos para se ter em casa, além de gatos, coelhos e cachorros.

Para explicar os principais cuidados e as informações essenciais para quem quer criar um réptil dessa espécie em casa, o RPet conversou com especialistas em animais silvestres.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Rodrigo Ferreira, veterinário da clínica ExotiCare, alerta que as tartarugas são bichos que devem ser comprados de forma legalizada, apenas em criadores e lojas especializadas, autorizadas pelo Ibama e pelos órgãos responsáveis de cada estado.

Publicidade
Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Ele orienta que uma vez que o animal seja adquirido de forma ilegal, não há nenhuma forma de legalizá-lo. 

"Se for adotar uma tartaruga, procure saber se ela tem documentação pertinente, como nota fiscal, que comprove sua origem, onde conste sua espécie — nome popular e nome científico —, e microchip de identificação", comenta.

Publicidade

O veterinário explica que existem duas espécies que se tornaram comuns na casa dos brasileiros, a jabuti-piranga e o cágado, que é popularmente conhecido como tigre-d'água. "Algumas espécies podem viver mais de 70 anos", disse.

Dicas sobre o ambiente das tartarugas

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

De acordo com o veterinário Igor Magno, da clínica Dr. Selvagem, o ambiente correto para criar tartarugas é onde haja boa luminosidade. Não pode ter uma barreira, como vidro, filtrando a radiação ultravioleta, que elas precisam para a boa calcificação e o processo de postura de ovos.

Publicidade

"O tutor que não tem essa opção deve colocar o animal pelo menos 20 minutos diários em luz direta — pode até ser mormaço, não precisa ser sol. Tem que tomar cuidado nesse processo porque elas podem desidratar; então, sempre é recomendável deixar um pote de água. Os horários ideais são o sol das 9h e/ou após as 15h", ensina.

Ferreira complementa que há lâmpadas específicas para répteis, que emitem UVB. "Sem o sol e sem a lâmpada, o animal tende a desenvolver problemas de saúde e ficar descalcificado, com deformidade em vários ossos, incluindo o casco".

Publicidade
Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

No caso das tartarugas marinhas, é importante um aquário ou um lago espaçoso, porque elas costumam crescer muito, com temperatura entre 25 °C e 35 °C. "Sempre manter o local limpo, com um filtro no aquário", completa Magno.

O que esses animais comem?

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Segundo Ferreira, a alimentação das tartarugas varia de acordo com a espécie. "A maioria é onívora, come tanto matéria vegetal quanto proteína animal. Ainda assim, os jabutis tendem a comer muito mais vegetais, enquanto os cágados, incluindo o tigre-d'água, comem mais proteína animal. O tutor deve ser orientado por um veterinário acerca da dieta de cada animal, para evitar problemas de saúde", informa.

Magno também lembra que existem algumas rações próprias para as tartarugas. "Mas, se ela vive em um grande lago e tem a oportunidade de ter alface-d'água [uma espécie de planta aquática também usada em aquários], por exemplo, ela acaba se alimentando muito disso", completa.

*Com informações do Portal R7.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.