Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Venda de cursos on-line cresce no país na 3º era digital

Especialista mostra como estratégias de vendas são essenciais na terceira era digital para aumentar a lucratividade

Folha Vitória|

Foto: Divulgação/DINO

As vendas de infoprodutos, cursos on-line, mentorias e serviços digitais estão em constante expansão, sendo este crescimento ainda maior durante a pandemia de Covid-19, quando as pessoas não podiam ir às ruas e começaram a ver a possibilidade de se especializar e aprender novas habilidades através da internet. 

No entanto, ao inserir-se no mercado digital, é preciso ter estratégias com técnicas e ações para prospectar e fidelizar clientes. Portanto, é necessário criar uma relação de confiança com o consumidor, entender quem é o público-alvo, criar ações personalizadas e direcionadas, utilizar gatilhos mentais para atender as necessidades e anseios e manter o relacionamento com o cliente no pós-venda.

O empresário Alisson Casagrande afirma que o empreendedorismo digital no Brasil, de modo geral, pode ser dividido em três eras: antes da pandemia de Covid-19, durante a pandemia e este período de pós-pandemia. "Na primeira era, os negócios, as empresas, os empreendedores estavam mostrando seus produtos através de rádio, de televisão. Alguns já estavam na internet tentando mostrar seus produtos, seus serviços, mas não existia tanto volume de vendas", disse, ressaltando que o consumidor ainda tinha receio em comprar on-line.

Publicidade

Segundo Casagrande, quando veio à pandemia, alguns comércios fecharam, uns quebraram e outros se transformaram em negócios digitais. "Os educadores e professores digitais, influencers e produtores de conteúdo começaram a mostrar porque as pessoas deveriam comprar e quais os benefícios e transformações que o cliente teria em comprar aquele produto ou serviço. Isso acelerou muito os negócios digitais”, diz. 

Já o atual momento, para ele, apresenta um cenário completamente diferente. "Hoje, no digital, a comunicação precisa ser clara e objetiva, com boas ferramentas e boas estratégias de oferta direta para vender nossos produtos e serviços”, diz. 

Publicidade

O especialista em vendas explica que o empreendedorismo digital cresceu e com ele aumentou o nível de sofisticação do seu público. Hoje é essencial utilizar uma apresentação de produto que resolva um problema ou um desejo do público alvo.

Para Casagrande, esta previsão de aumento no mercado digital nos próximos anos é devido ao surgimento de novos tipos de trabalhos e deverá refletir no surgimento de novos cursos e mentorias on-line para esses novos trabalhos. 

Publicidade

Fato é que, entre 2011 e 2021, o número de estudantes em cursos superiores de graduação, na modalidade de educação a distância (EaD), aumentou 474%, de acordo com o Censo da Educação Superior 2021, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC). 

Em 2020, para se ter uma ideia desta tendência, dos mais de 3,7 milhões de ingressantes em instituições públicas e privadas, mais de 2 milhões (53,4%) optaram pela modalidade remota e 1,7 milhão (46,6%), pela presencial, conforme publicado pela Agência Brasil.

Segundo o Inep, na relação entre matrícula e modalidade de ensino, a expansão da EaD é evidente: em 2021, foram mais de 3,7 milhões de matriculados em cursos a distância (o equivalente a 41,4% do total). Na série histórica destacada pela pesquisa (2011 a 2021), o percentual de matriculados em EaD aumentou 274,3%, enquanto, nos presenciais, houve queda de 8,3%.

“Quem tem uma habilidade e quer compartilhar seus conhecimentos com outras pessoas tem chance de se dar muito bem”, afirma. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.