Folha Vitória "Viram ele me enforcando e ninguém fez nada", diz jovem que esfaqueou namorado em Guarapari

"Viram ele me enforcando e ninguém fez nada", diz jovem que esfaqueou namorado em Guarapari

O caso aconteceu no bairro Recanto da Sereia, em Guarapari. Mulher afirma que o companheiro sempre foi ciumento, mas nunca imaginou...

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após um homem alegar ter sido esfaqueado pela namorada na madrugada de domingo (22), no bairro Recanto da Sereia, em Guarapari, a jovem agredida contou sua versão dos fatos. 

Na noite da briga, o namorado disse que a jovem estava alcoolizada e tinha ido à casa dele por volta das 2h. Ele alegou que não queria conversar porque estava com sono, e que esse teria sido o motivo pelo qual teria sido esfaqueado por ela.

Já a jovem foi levada para um hospital e só depois prestou depoimento. Para o delegado, ela confirmou que bebeu durante a madrugada, mas disse que apanhou do namorado.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

"De repente, ele começou a partir pra cima de mim e me agredir. Ele começou a puxar meu cabelo, bater muito no meu rosto. Eu fui até a cozinha, consegui pegar as facas, eu só fui tentando me defender e consegui atingir ele", disse.

Ela relatou que ao tentar se defender, o homem aumentou a agressão. "Ele começou a me agredir mais, me enforcar mais, me dar mais chutes, socos, e tapas, me jogou no chão, ficou me enforcando no chão", contou.

A mulher disse que o chão ficou ensanguentado e, por conta disso, ela conseguiu escorregar e tentar fugir. 

"Consegui ir escorregando pelo chão até a porta e me joguei da escada, fui correndo pra rua e quando eu tava no meio da rodovia, indo pro outro lado, ele conseguiu me alcançar, me puxou pelo cabelo e me jogou no vão na rodovia", falou.

A jovem foi agredida no rosto e no corpo. Ela falou sobre a dor de não ter sido ajudada pelas testemunhas. "Do outro lado da calçada estava o pai dele, a madrasta dele e o vizinho. Todo mundo vendo a cena e ninguém fazia nada", disse.

Os militares disseram que foram acionados de madrugada por um homem, que teria sido esfaqueado pela namorada. O casal estava junto há apenas um mês e o relacionamento já era marcado por muitas brigas.

LEIA TAMBÉM: Justiça libera da prisão advogado suspeito de atuar como 'pombo-correio' do tráfico

A mulher conta que ele sempre foi ciumento, mas jamais imaginou que ele pudesse agredi-la. 

"Ele sempre foi um cara possessivo, muito ciumento, possessivo. Muitas vezes ele queria mandar nas roupas que eu vestia, eu falava: 'Vou vestir o que eu quiser'. Muitas vezes ele queria mudar a minha vida, só que eu nunca permiti".

Ela disse que o companheiro já agrediu outras namoradas. "Fiquei sabendo que ele já torrou a poupança do filho, decorrência desse vício no pó. Ele já foi agressivo com ex dele, teve uma ex que ele já agrediu ela, teve outra ex que ele já tentou estrangular, ele já abusou psicologicamente de outra ex. Ele é uma pessoa completamente assim, um psicopata", contou.

Mulher diz que espera por justiça

A jovem agredida pelo namorado afirma que tem medo, mas quer que a justiça seja feita. 

"O que eu espero a partir de agora é que ele realmente seja preso, que ele pague pelo que ele fez criminalmente e também por tudo que ele fez comigo, psicologicamente, financeiramente, porque ele é uma pessoa psicopata. Eu fico com um sentimento de muita revolta, de injustiça, é muito revoltante que tinha pessoas no local, pessoas assistindo toda a cena, viram ele me enforcando e ninguém fez nada. Eu poderia estar morta, eu não estou morta porque Deus me salvou", desabafou.

A Polícia Civil informou que as partes foram encaminhadas à Delegacia Regional de Guarapari, onde foram ouvidas e liberadas, após a autoridade policial entender que não haviam elementos suficientes para lavrar auto de prisão em flagrante naquele momento. O caso seguirá sob investigação. 

*Com informações da repórter Thainara Ferreira, da TV Vitória/Record TV

Últimas