Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Líder religioso conhecido como 'João de Deus do Pará' é preso pela segunda vez por estupro

Paulo de Oliveira, de 69 anos, respondia em liberdade por estuprar outras 10 mulheres, em 2022

Cidades|Sergio Manoel*, da RECORD PA, com R7

Líder religioso paraense foi preso pela segunda vez acusado de estupro
Líder religioso paraense foi preso pela segunda vez acusado de estupro Líder religioso paraense foi preso pela segunda vez acusado de estupro (Reprodução/Polícia Civil do Pará)

A Polícia Civil do Pará prendeu pela segunda vez um líder religioso condenado por estupro, em Castanhal, nordeste do estado. O idoso ficou conhecido como "João de Deus do Pará" e já foi preso em março de 2022, acusado de abusar de outras 10 vítimas, e atualmente respondia em liberdade.

Segundo as autoridades, Paulo de Oliveira, de 69 anos, estuprou outra mulher este ano.

Com essa nova acusação, são pelo menos onze mulheres estupradas, sendo uma em Castanhal e outras dez em Belém — uma das vítimas seria uma adolescente, de 14 anos.

Segundo a polícia, Paulo liderava uma seita e se aproveitava dessas mulheres, que procuravam o religioso para curar transtornos psicológicos. O criminoso fazia as mulheres acreditarem que precisavam de cura e de um banho espiritual, e era desse banho que ele se aproveitava para estuprar as vítimas.

Publicidade

O criminoso tinha ainda cinco mulheres que foram apontadas pela polícia como companheiras dele, e também são investigadas por omissão de socorro, cumplicidade com os crimes e auxílio para as práticas. Antes da prisão, o idoso já havia sido indiciado por estupro de vulnerável em 2013, mas o caso acabou arquivado.

A polícia suspeita ainda que ele também tenha distribuído conteúdo de pornografia infanto-juvenil. Paulo de Oliveira voltou para o sistema penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça.

*Sob supervisão de André França

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.