Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

PF faz operação contra empresas de sucata que emitiram R$ 4 bilhões em notas fiscais falsas

Ação, em parceria com a Receita Federal, é feita nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo

Cidades|Do R7

Operação teve início da manhã desta terça-feira (16)
Operação teve início da manhã desta terça-feira (16) Operação teve início da manhã desta terça-feira (16)

A Polícia e a Receita Federal iniciaram, na manhã desta terça-feira (16), uma operação contra um esquema criminoso que emitiu R$ 4 bilhões de notas fiscais falsas, no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Por meio de cruzamento de dados e de uso de informações de inteligência, a Receita Federal detectou indícios de que empresas inexistentes (de fachada, conhecidas como Noteiras) emitiram R$ 4 bilhões de reais em notas fiscais falsas destinadas a grupo de empreendimentos que atuam no ramo de sucatas. 

Durante as investigações, foram identificados três núcleos criminosos que envolvem mais de 80 pessoas e empresas da cadeia de metalurgia e siderurgia. Os núcleos vêm utilizando notas fiscais falsas para burlar órgãos fiscalizadores, sonegar impostos e “esquentar” mercadorias roubadas.

Notas fiscais de ouro

Ainda segundo o órgão, além de operações com sucatas, o operador do esquema transacionou bilhões em notas fiscais de ouro. Há suspeitas de que essas transações possam estar relacionadas a crimes de lavagem de dinheiro, extração ilegal de minérios, sonegação de impostos e outros delitos.

Publicidade

O Poder Judiciário Federal determinou execução de 59 mandados de busca e apreensão em empresas e em residências de pessoas que participam do esquema criminoso. 

No estado de São Paulo, 20 servidores da Receita Federal atuaram no cumprimento de 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ribeirão Preto, Jaboticabal e São Paulo.

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no Whatsapp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.