Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Quadrilha que tocava o terror durante assaltos em cidades do interior é alvo de operação da PF

Agentes cumpriram, nesta terça-feira, mandados de prisão e busca e apreensão em São Paulo, Bahia, Maranhão e Piauí

Cidades|Do R7

CACs forneciam armas para os criminosos (Divulgação/MP-SP)

A Polícia Federal e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público de São Paulo, fizeram uma operação conjunta nesta terça-feira (21) para desmantelar uma quadrilha que espalhava o terror em assaltos a instituições financeiras em pequenas cidades do interior do Brasil, uma prática popularmente conhecida como “novo cangaço”.

As investigações começaram há mais de um ano, após uma tentativa de roubo a uma base de valores, na cidade de Confresa (MT), que tem 31,5 mil habitantes.

A ação terminou com criminosos presos e mortos nos confrontos com a polícia. Um dos envolvidos era de São Paulo e fazia parte do PCC.

A apuração dos fatos revelou que os domínios das cidades, em que um número significativo de bandidos provoca “um verdadeiro terror social”, segundo a PF, eram financiados pelo PCC. Constatou-se ainda que pessoas com autorização legal para a compra de armas e munições, os CACs (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador), eram as principais fornecedoras de armamento para os criminosos.

Publicidade

Os agentes cumpriram 13 mandados de prisão temporária e 24 de busca e apreensão em São Paulo, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Piracicaba, Mairinque, Buri, Xique-Xique (BA), Timon (MA) e Corrente (PI). Foram apreendidas armas, munições e até bombas.

A Justiça também determinou o bloqueio de contas e o sequestro de bens até o limite de R$ 4 milhões.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.