Suspeito que matou mulheres em motel de GO morre em tiroteio

Segundo a polícia, Tony Henrique foi baleado em perseguição. Ele já tinha passagens e havia deixado a cadeia um dia antes de cometer o crime

Suspeito já tinha passagens pela polícia e morreu durante perseguição policial

Suspeito já tinha passagens pela polícia e morreu durante perseguição policial

Reprodução / Record TV

O suspeito de roubar e assassinar duas funcionárias de um motel de Caiapônia, a 330 km de Goiânia, morreu em uma troca de tiros com a polícia durante uma perseguição. Ele deixou a cadeia um dia antes de cometer o crime e jogar os corpos das mulheres na cisterna. As informações são da Record TV

Imagens de câmeras de segurança do motel mostram o momento em que Simone, uma das funcionárias, entrega todo o dinheiro do caixa e o celular pessoal ao suspeito e parece implorar pela vida quando é baleada. 

Na gravação, ela senta na cama, parece desesperada, leva as mãos ao rosto quando o homem de capuz atira. A mesma dinâmica foi usada contra Cleide, uma outra funcionária do motel. Após o crime, os corpos das duas foram jogados na cisterna do estabelecimento.

O suspeito foge levando R$ 1.500 em dinheiro. O crime só foi descoberto oito horas depois, quando a filha de uma das vítimas procurou a polícia e relatou o desaparecimento da mãe.

Leia mais: Homem invade casa e agride ex-mulher, ex-sogros e a própria filha

Segundo a polícia, o suspeito seria Tony Henrique, de 21 anos. Ele tinha várias passagens pela polícia. De acordo com os agentes do presídio, o detento deixou a unidade com roupas semelhantes às usadas pelo homem que aparece nas imagens.

No vídeo, ele já chega ao motel segurando uma arma e usa um capuz para encobrir o rosto.

Veja também: Médico de paciente morta em clínica é alvo de segunda investigação

A polícia investiga o caso como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.