Economia Depósitos da poupança superam saques em R$ 684 mi em novembro

Depósitos da poupança superam saques em R$ 684 mi em novembro

Resultado fruto de R$ 193,3 bilhões aplicados e R$ 192,6 bilhões retirados é o pior para o mês desde 2015

Poupança

Poupança soma saldo positivo de R$ 23 bi em 2018

Poupança soma saldo positivo de R$ 23 bi em 2018

Arquivo/Agência Brasil

Os brasileiros aplicaram R$ 684.548 milhões a mais do que retiraram na caderneta de poupança ao longo do mês de novembro, afirmou o BC (Banco Central) nesta quinta-feira (6).

O terceiro resultado positivo seguido da aplicação para o mês é fruto do R$ 193,318 bilhões depositados e R$ 192,633 sacados no mês passado.

Os valores resultaram também no pior resultado para o período desde o saldo negativo de R$ 1,3 bilhão de 2015.

No acumulado do ano até novembro, a caderneta acumula captação de R$ 23,653 bilhões em 2018 e soma saldo total de R$ 779,8 bilhões, o maior da história.

Rendimento maior e diário torna Tesouro mais atrativo que poupança

A inserção de recursos maior do que as retiradas no mês passado foi influenciada pelo desempenho positivo do dia 30 de novembro, data limite para o pagamento da primeira parcela do 13º salário.

Ao longo do dia, foram aplicados R$ 16,7 bilhões e sacados R$ 10,5 bilhões da caderneta, o que permitiu um saldo diário positivo de R$ 6,2 bilhões, o que impediu o segundo déficit mensal seguido da poupança. Em outubro, o volume de saques da poupança superou os depósitos em R$ 2,5 bilhões.

Atualmente, a remuneração da de poupança equivale a 70% da taxa básica de juros, firmada em 6,5% ao ano, mais TR (Taxa Referencial).

A regra em vigor vale sempre que a taxa básica estiver abaixo dos 8,5% ao ano. Quando a Selic estiver acima dos 8,5% ao ano, a poupança será atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano).

Mais ricos ficam com 40% dos gastos do governo com a Previdência

    Access log