Economia Dólar fecha em alta seguindo exterior, mas se afasta de máximas

Dólar fecha em alta seguindo exterior, mas se afasta de máximas

 A moeda americana à vista subiu 0,36%, a R$ 5,6237 na venda, e oscilou entre valorização de 0,82% (R$ 5,649) e queda de 0,25% (R$ 5,5891)

Reuters - Brasil
O dólar à vista subiu 0,36%, a R$ 5,6237 na venda

O dólar à vista subiu 0,36%, a R$ 5,6237 na venda

Nicky Loh/Reuters

O dólar fechou em alta ante o real nesta quinta-feira (15), em dia de força da moeda norte-americana em todo o mundo, mas aqui a cotação ficou longe das máximas da sessão, na esteira de sinais positivos da atividade econômica.

Leia mais: Prévia do PIB tem quarta alta consecutiva em agosto, diz BC

O dólar à vista subiu 0,36%, a R$ 5,6237 na venda. A divisa oscilou entre valorização de 0,82% (a R$ 5,649) e queda de 0,25% (para R$ 5,5891).

A moeda americana já registrava alta acentuada contra o real nos primeiros negócios desta quinta-feira, refletindo o clima global de maior aversão a risco em meio a dúvidas sobre a disseminação da covid-19 e sobre as negociações de um pacote de estímulo nos Estados Unidos, enquanto o fiscal e a economia domésticos continuavam no radar.

Às 9h10, o dólar avançava 0,60%, a R$ 5,6368 na venda, enquanto o principal contrato de dólar futuro subia 0,82%, a R$ 5,641.

Na véspera, o dólar negociado no mercado interbancário teve alta de 0,40%, a R$ 5,6033 na venda.

Neste pregão, o Banco Central fará leilão de swap tradicional para rolagem de até 10 mil contratos com vencimento em abril e julho de 2021.

Últimas