Economia Dólar fecha em baixa, a R$ 5,30, e Ibovespa tem alta pré-eleição

Dólar fecha em baixa, a R$ 5,30, e Ibovespa tem alta pré-eleição

A moeda norte-americana à vista caiu 1,48% e registrou a maior depreciação percentual diária desde 3 de outubro (-4,03%)

Reuters
O Ibovespa cessou a sequência negativa da semana e avançou nesta quinta-feira (27)

O Ibovespa cessou a sequência negativa da semana e avançou nesta quinta-feira (27)

KEVIN DAVID/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-13/10/2022

O dólar tombou quase 1,5% frente ao real nesta quinta-feira (27), abatido por movimento de ajuste de posições após forte disparada da moeda norte-americana no início da semana, enquanto acenos do candidato presidencial Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a uma agenda fiscalmente responsável ajudaram a sustentar o humor do mercado doméstico.

No entanto, a volatilidade dos negócios se mostrou elevada, e agentes financeiros citaram a manutenção de preocupações na reta final da corrida eleitoral, com alguns temendo eventual contestação da credibilidade do processo e extensão da incerteza para além do segundo turno de domingo.

A moeda norte-americana à vista caiu 1,48%, a R$ 5,3026, e registrou a maior depreciação percentual diária desde 3 de outubro (-4,03%), pregão que sucedeu o primeiro turno do pleito presidencial.

Já o Ibovespa cessou a sequência negativa da semana e avançou nesta quinta, no penúltimo pregão antes do segundo turno da eleição presidencial no país, com um noticiário corporativo rico também ocupando a atenção.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa fechou em alta de 1,93%, a 114.940,77 pontos, de acordo com dados preliminares, após perder quase 6% nas três sessões anteriores.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PT) travam uma disputa acirrada pelo Palácio do Planalto, mas com o petista, que venceu no primeiro turno, ainda liderando as principais pesquisas de intenção de votos.

Na parte final do pregão, o Ibovespa acelerou a alta para mais de 3%, tocando a máxima da sessão, em 116.235,76 pontos, em reação à notícia de carta divulgada pela campanha de Lula, prometendo combinar responsabilidade fiscal e social.

Em meio a uma forte volatilidade por causa do cenário político, o Ibovespa agora contabiliza uma queda de mais de 4% na semana, com o desempenho de outubro positivo em 4,5%, alta na primeira e terceira semanas do mês e queda na segunda.

O volume financeiro nesta quinta-feira somava R$ 30 bilhões.

Últimas