Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Gasolina e passagem aérea exercem as maiores pressões sobre o IPCA-15 de maio

Os avanços nos preços das passagens aéreas e da gasolina exerceram as duas maiores pressões sobre a inflação apurada pelo Índice Nacional...

Economia|Do R7

Os avanços nos preços das passagens aéreas e da gasolina exerceram as duas maiores pressões sobre a inflação apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) em maio, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O grupo Transportes passou de uma queda de 0,49% em abril para um aumento de 0,77% em maio, uma contribuição de 0,16 ponto porcentual para a taxa de 0,44% registrada pelo IPCA-15 deste mês.

A gasolina aumentou 1,90%, maior impacto individual sobre o IPCA-15, uma contribuição de 0,09 ponto porcentual. As passagens aéreas subiram 6,04%, segunda maior contribuição individual, 0,04 ponto porcentual.

Juntos, os dois subitens responderam por 0,13 ponto porcentual do IPCA-15, quase um terço da inflação do mês.

Os combustíveis aumentaram 2,10% em maio. Além da gasolina, ficaram mais caros o etanol (4,70%) e o óleo diesel (0,37%). Por outro lado, houve redução no preço do gás veicular, -0,11%.

O metrô avançou 2,53% em maio, devido ao reajuste de 8,69% na tarifa do Rio de Janeiro, a partir de 12 de abril. O táxi subiu 0,73%, devido ao reajuste médio de 17,64% no Recife, a partir de 22 de abril.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.