Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Número de inadimplentes cai em fevereiro, mas ainda atinge 72 milhões de brasileiros

Levantamento da Serasa mostra que endividamento atinge 43,8% da população; valor médio das dívidas por pessoa é de R$ 5.306,27

Economia|Do R7, em Brasília

Ao todo, são 72 milhões de brasileiros endividados
Ao todo, são 72 milhões de brasileiros endividados Ao todo, são 72 milhões de brasileiros endividados (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A inadimplência no Brasil voltou a cair em fevereiro, registrando uma variação de -0,04% em relação ao primeiro mês do ano. Ao todo, são 72,04 milhões de brasileiros endividados, o que corresponde a uma queda de 30,5 mil no número de consumidores negativados. Os dados são do Mapa de Inadimplência da Serasa.

Em relação ao mesmo mês do ano passado, o número de inadimplentes subiu 2%, passando de 70,53 milhões para 72,04 milhões de pessoas.

Os brasileiros com idades entre 41 e 60 anos representam a maior fatia da população (35%) com nome restrito. Na sequência, estão as faixas etárias de 26 a 40 anos (34,2%), acima de 60 anos (18,8%) e os jovens entre 18 e 25 anos (12,0%).

O número total de dívidas teve um aumento de 0,04%, para 271,48 milhões. Já o valor total de dívidas no mês passado ficou em R$ 382,2 bilhões, com um valor médio das dívidas por pessoa de R$ 5.306,27.

Publicidade

Endividamento por unidades da federação

Segundo o estudo, 43,85% da população brasileira está inadimplente. As unidades federativas com mais endividamentos são:

• Mato Grosso: 53,49%

Publicidade

• Rio de Janeiro: 53,15%

• Amapá: 52,27%

Publicidade

• Distrito Federal: 52,20%

• Amazonas: 51,83%

Na outra ponta, os estados com menos inadimplentes são:

• Piauí: 35,65%

• Santa Catarina: 37,06%

• Maranhão: 38,79%

• Espírito Santo: 39,35%

• Paraíba: 39,36%

Segmentos

O estudo revelou que o cartão de crédito continua sendo o principal tipo de dívida entre os inadimplentes. Em fevereiro, esse segmento correspondia à principal dívida para 29,27% dos endividados. Em seguida, 22,67% apontaram as contas básicas, como luz, água e gás, como as maiores fontes de endividamento.

A maior parte dos inadimplentes é mulher (50,4%). A faixa etária que apresenta mais dívidas é a 41 a 60 anos (35% do total).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.