Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

INSS acelera ritmo de análise de pedidos de benefícios

No começo do ano, a fila tinha 1,763 milhão de pedidos; são concluídos, em média, 630 mil processos por mês, diz o órgão

Economia|

Uso do aplicativo Meu INSS ajuda a diminuir a fila dos processos em análise
Uso do aplicativo Meu INSS ajuda a diminuir a fila dos processos em análise Uso do aplicativo Meu INSS ajuda a diminuir a fila dos processos em análise

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) acelerou o ritmo de análise de pedidos de benefícios, mas ainda está longe de zerar a fila que tanto incômodo tem causado ao governo e à população. De acordo com o órgão, vinculado ao Ministério do Trabalho e Previdência, o estoque de processos de Reconhecimento Inicial de Direitos de Benefícios Previdenciários e Assistenciais caiu, neste mês de outubro, para 976 mil. É a primeira vez, no atual governo, que ele fica abaixo de 1 milhão.

A velocidade de concessão dos benefícios saltou nos últimos meses. No começo do ano, a fila do INSS contabilizava 1,763 milhão de pedidos, que caíram para 1,547 milhão até meados de junho, uma redução de 12,3%. Nos quatro meses desde então, o ritmo de redução da fila chegou a 36,9%.

De acordo com o INSS, a média de processos concluídos é de 630 mil por mês, enquanto a média mensal de novos pedidos é de 462 mil. Nesse ritmo, seriam necessários mais 4,7 meses para zerar de vez a fila no órgão, descumprindo a promessa do governo de acabar com o problema ainda neste ano.

Conforme a legislação, nenhum segurado deveria esperar mais de 45 dias para ter o pedido de benefício analisado. Em 2019, o prazo ultrapassou 120 dias, com fila de mais de 2,56 milhões de pedidos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.