Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

IPVA 2024: Veja calendário e formas de pagamento em São Paulo

Consulta pode ser feita nos terminais de autoatendimento, internet banking e aplicativos, além do site da Secretaria da Fazenda

Economia|Do R7

IPVA 2024 poderá ser pago por Pix
IPVA 2024 poderá ser pago por Pix IPVA 2024 poderá ser pago por Pix (ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO-06/12/2023)

Os proprietários de veículos registrados no estado de São Paulo já podem conferir o valor do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) de 2024 em toda a rede bancária e fazer o pagamento. A consulta pode ser realizada nos terminais de autoatendimento, pelo internet banking, por aplicativos de celular disponibilizados pelos bancos e no site da Sefaz-SP (Secretaria da Fazenda de São Paulo). Basta informar o número do Renavam.

Os contribuintes têm a opção de pagar o imposto em cota única em janeiro (com desconto de 3%), de maneira integral em fevereiro (sem desconto) ou parcelar em até cinco vezes (de janeiro a maio), conforme o final da placa do veículo. A primeira data está prevista para 11 de janeiro para carros com placa final 1.

O pagamento pode ser feito em instituições financeiras, pela internet, débito agendado, lotéricas e cartão de crédito em empresas credenciadas junto à Sefaz-SP. O calendário de vencimento segue a terminação da placa do veículo, e é necessário usar o número do Renavam para efetuar o pagamento.

Em São Paulo, o tributo ainda pode ser realizado em cerca de 800 instituições via Pix, por meio de código QR. Acessando a página do IPVA no portal da Sefaz-SP, é possível inserir os dados do veículo e gerar o código, válido por 15 minutos. Um novo código pode ser emitido, caso aquele venha a expirar.

Continua após a publicidade

Calendário do IPVA 2024 em São Paulo

(Divulgação/Sefaz-SP)

Atraso de pagamento​​

O contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Permanecendo a inadimplência do IPVA, o débito será inscrito na Dívida Ativa, além de o proprietário ter o nome incluído no Cadin Estadual, o que o impede de aproveitar um eventual crédito que possua por ter solicitado a Nota Fiscal Paulista. A partir do momento em que o débito de IPVA estiver inscrito, a Procuradoria-Geral do Estado poderá vir a cobrá-lo mediante protesto.

A inadimplência do IPVA impede o novo licenciamento do veículo. Após a data-limite fixada pelo Detran para o licenciamento, o veículo poderá ser apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.