Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Supermercado já limita quantidade de produto por consumidor 

Segundo associação, não há necessidade de estocar produtos e sim de incentivar o consumo consciente, pensando sempre na coletividade

Economia|Ana Vinhas, do R7

Cartaz sobre limite de produtos no Pão de Açúcar, em Pinheiros (SP)
Cartaz sobre limite de produtos no Pão de Açúcar, em Pinheiros (SP) Cartaz sobre limite de produtos no Pão de Açúcar, em Pinheiros (SP)

Com o aumento do movimento nos supermercados nos últimos dias, após avanço do coronavírus, produtos de necessidade básica, como água, arroz, feijão, massas, leite, óleo, material de limpeza e de higiene pessoal, começaram a ter a quantidade de compra limitada por consumidor.

Leia também: Venda em supermercado sobe 18,6% e turismo cai 28,5% por covid-19

Clientes do Pão de Açúcar da Rua Alves Guimarães, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, relataram que ficaram surpresos ao encontrar nas pratileiras cartazes com a indicação da quantidade permitida para a compra de vários produtos. 

A rede Pão de Açúcar afirmou que a medida que começou a vigorar nesta terça-feira (17), em todas as unidades do Brasil, é uma iniciativa para estimular o consumo consciente e evitar o estoque desnecessário.

Publicidade

Leia também: Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Movimento

Publicidade

Só na última segunda-feira (16), o movimento nos supermercados paulistas cresceu 18%, segundo levantamento feito pela Apas (Associação Paulista de Supermercados), em comparação com o dia 17 de fevereiro.

Produtos de necessidade básica são limitados
Produtos de necessidade básica são limitados Produtos de necessidade básica são limitados

O presidente da Apas, Ronaldo dos Santos, informou que a associação está mapeando diariamente toda a cadeia produtiva, como indústria e logística de distribuição de produtos, que está operando normalmente, sem falta de produtos. A única exceção, que tem demandado maior procura, é o álcool em gel.

Publicidade

Segundo Ronaldo dos Santos, não há necessidade de corrida aos supermercados e os consumidores devem realizar um consumo consciente, pensando sempre na coletividade.

“Não há necessidade de estocar produtos. Pode haver ruptura pontual nas gôndolas, porém os supermercados têm se esforçado para disponibilizar os produtos o mais rápido possível”, disse.

Publicidade

Já o Pão de Açúcar disse que alguns itens só poderão ser adquiridos de forma limitada a cada compra. A iniciativa é válida para todas as lojas da rede e em todo o Brasil por tempo indeterminado.

"A rede Pão de Açúcar está atuando junto a toda cadeia de valor para manter a agilidade do abastecimento, trabalhando na máxima capacidade para que os (as) clientes possam comprar o que precisar, quando precisar e pelo canal que escolher", informou a rede em nota.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.