Economia Volkswagen suspenderá contratos de 800 trabalhadores em São Paulo

Volkswagen suspenderá contratos de 800 trabalhadores em São Paulo

Decisão vale a partir de 1º de agosto por um período de dois a cinco meses em fábrica de Taubaté, afirma o sindicato local

Reuters - Economia
Volks justifica necessidade adequar produção ao mercado

Volks justifica necessidade adequar produção ao mercado

Aly Song/Reuters-08/11/2019

A Volkswagen anunciou a suspensão de contratos de trabalho de 800 metalúrgicos de sua fábrica em Taubaté (SP) a partir de 1º de agosto por um período de dois a cinco meses, afirmou o sindicato local nesta segunda-feira (17).

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, a suspensão foi informada pela montadora para adequar a produção ao mercado, apesar do setor ter sido recém beneficiado por incentivo do governo federal para a compra de carros novos.

A montadora chegou a informar que não adotaria mais suspensão de contratos de trabalho neste ano, após o incentivo do governo, segundo o sindicato. A Volkswagen emprega 1.300 funcionários na fábrica em Taubaté, que produz o modelo Polo Track, afirmou a entidade sindical.

"A Volkswagen do Brasil informa que a fábrica de Taubaté protocolou layoff para um turno de produção, iniciando em 1º de agosto, a princípio com duração de 2 meses", afirmou a montadora em comunicado à imprensa sem dar mais detalhes.

Segundo a companhia, a ferramenta de flexibilização está prevista em acordo coletivo firmado entre o sindicato e funcionários da montadora.

O Polo acumula vendas de 37,7 mil unidades de janeiro ao final de junho, na segunda posição do segmento de automóveis, segundo dados da associação de concessionários, Fenabrave. O modelo é o segundo mais vendido no acumulado do ano no segmento, atrás do Onix, da General Motors, que teve emplacamentos de 44,1 mil unidades.

Últimas