Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Central Única das Favelas distribui livros para bibliotecas comunitárias no Rio de Janeiro

A ação marcou o Dia Mundial do Livro, data comemorativa criada pela Organização das Nações Unidas

Educação|Agência Brasil

Participantes da Cufa Rio organizam livros para enviar a bibliotecas
Participantes da Cufa Rio organizam livros para enviar a bibliotecas Participantes da Cufa Rio organizam livros para enviar a bibliotecas

A Central Única das Favelas do Rio de Janeiro (Cufa Rio) está distribuindo mais de 150 mil livros para ampliar o acervo de mais de cem bibliotecas comunitárias do estado. No último domingo (23), Dia Mundial do Livro, data criada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), foram entregues volumes a cerca de 20 comunidades.

Os livros foram doados por uma empresa multinacional de varejo online. Eles seriam descartados para abrir espaço nos estoques da loja e acabaram sendo doados à Cufa, a fim de que chegassem aos leitores de favelas fluminenses, segundo o presidente da Cufa Rio, Wellington Galdino.

A distribuição começou em 1º de abril, e a previsão é concluir a entrega dos livros nos próximos dias. Além das bibliotecas, os livros poderão ser usados em projetos literários das favelas.

“Além da capital, já foram livros para Caxias, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Angra dos Reis, Paraty e Volta Redonda. O livro é um dos maiores meios de absorver conhecimento. É uma das coisas que mais despertam o raciocínio e a inteligência humana”, afirmou Galdino, enquanto ajudava a carregar uma Kombi, na sede da Cufa Rio, embaixo do viaduto de Madureira, com livros que seriam levados à comunidade do Faz-Quem-Quer, localizada perto dali.

Publicidade
Livros reunidos em prateleiras de
uma biblioteca
Livros reunidos em prateleiras de uma biblioteca Livros reunidos em prateleiras de uma biblioteca

Segundo Galdino, um dos focos principais das doações dos livros são as crianças. “A gente quer estimular a leitura, que é algo que vem se perdendo, por causa da internet e de várias outras distrações. Essa doação vem em boa hora, e é muito importante a gente estimular a leitura dentro das favelas do estado.”

Além dos livros de ficção em língua portuguesa, foram recebidos muitos volumes de literatura em língua inglesa e também livros técnicos, como aqueles voltados para o estudo do direito.

Publicidade

Essas obras estão sendo separadas para públicos específicos que possam aproveitar melhor esse material.

Galdino explicou também que a Cufa Rio trabalha permanentemente com a doação de livros e distribui material para mais de 130 bibliotecas comunitárias cadastradas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.