Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Estudante brasileira consegue bolsa integral em Stanford, o 'berço' das grandes empresas de tecnologia

Nathaly Shige Silva desenvolveu uma startup aos 15 anos e estudava mais de 15 h por dia e ainda conseguiu a candidatura à universidade

Educação|Karla Dunder, do R7

Nathaly Shige Silva conseguiu bolsa integral na Universidade de Stanford
Nathaly Shige Silva conseguiu bolsa integral na Universidade de Stanford Nathaly Shige Silva conseguiu bolsa integral na Universidade de Stanford

Nathaly Shige Silva mora na Penha, na zona leste de São Paulo. Filha de uma professora de educação infantil e pai motorista de aplicativo, a jovem, que sempre estudou em escola pública, vai cursar uma faculdade em uma das mais importantes universidades do mundo: Stanford University, o berço das principais empresas de tecnologia do mundo.

A estudante da Etec (Escola Técninca Estadual) Martin Luther King conseguiu uma bolsa integral para fazer a graduação em economia. Vinda de uma família de baixa renda, Nathaly sempre sonhou em fazer intercâmbio e estudar fora do Brasil, "mas meus pais não tinham condições de pagar um curso de línguas, tive de buscar ferramentas na internet para aprender sozinha", conta.

Leia também

Ela descobriu o Globalizando, uma ONG (Organização Não Governamental) que promove o aprendizado de idiomas para estudantes de baixa renda. "Consegui estudar até o nível intermediário sozinha e o quando ingressei na Etec, um novo universo se abriu — os professores me incentivaram ao empreendedorismo."

Foi aí, com apenas 15 anos, que Nathaly desenvolveu sua própria startup para democratizar o acesso a cursos. "A partir de um banco de dados com vários cursos, usamos inteligência artificial para conectar essas oportunidades aos estudantes, conforme o perfil." O aplicativo conquistou uma série de prêmios, entre eles o da organização JA (Júnior Achievement). 

Publicidade

"E a partir dessa experiência, descobri que poderia me candidatar a uma vaga em uma universidade no exterior, vi que essas instituições oferecem bolsa integral para estudantes estrangeiros, mas tinha certeza que eu precisaria ser infinitamente melhor para investirem em mim." Nesse momento, Nathaly descobriu o Programa de Oportunidades Acadêmicas do Education USA, ligado ao governo dos Estados Unidos.

Além de dar toda a orientação para a candidatura, que incluiu mentoria e aulas de inglês, o programa arcou com o pagamento dos custos para o processo de admissão.

Publicidade

A estudante está entre os 20 brasileiros selecionados pelo programa e terá o estudo financiado, incluindo moradia, alimentação, seguro-viagem e ajuda de custo até o término do curso. O embarque está previsto para agosto de 2023, início do ano letivo americano. E em janeiro Nathaly participa do programa Jovens Embaixadores, também ligado ao governo americano.

"Meus pais foram peça fundamental disso tudo e compartilho essa vitória com eles."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.