Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2016
Publicidade

Crivella e Freixo partem para o ataque em segundo debate

Em embate quente, candidatos à Prefeitura do Rio criticam alianças e programas do outro

Eleições 2016|Do R7

Marcello Crivella (à esq.) e Marcelo Freixo (à dir.) fizeram o segundo debate do segundo turno
Marcello Crivella (à esq.) e Marcelo Freixo (à dir.) fizeram o segundo debate do segundo turno Marcello Crivella (à esq.) e Marcelo Freixo (à dir.) fizeram o segundo debate do segundo turno

No segundo debate do segundo turno entre os candidatos à Prefeitura do Rio, Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (PSOL) deixaram o tom ameno do encontro anterior e partiram para o ataque. Crivella acusou Freixo de ligação com black blocs, de aceitar o apoio do PT e de ter a intenção de aumentar a máquina pública. Freixo criticou o apoio do ex-governador Anthony Garotinho (PR) e da ex-vereadora Carminha Jerominho a Crivella, e acusou o adversário de deixar de lado a questão da inteligência quando trata da guarda-civil.

Os próprios formatos dos planos de governo dos candidatos foram atacados. Após Freixo dizer que pretendia mapear a criminalidade ao ser questionado sobre a guarda-civil, Crivella afirmou: “O programa inteiro do Freixo é uma coisa acadêmica. O programa dele é sempre assim: vamos fazer consultas, vamos fazer mapas, vamos ouvir especialistas.” E voltou-se ao telespectador: “Isso não resolve o seu problema, cidadão.”

Freixo, que já havia dito que o plano de governo de Crivella era baseado em falas, afirmou, então, que o adversário pretendia combater o crime "com bravatas" e acrescentou que o o programa do adversário tinha seis páginas. “Não dá para aprofundar nada dali.” Crivella voltou a atacar o plano de governo do adversário após Freixo negar que aumentaria o IPTU e o número de secretarias. “Então você muda o seu plano.”

Outras questões ligadas à segurança pública também foram motivo para troca de farpas entre os candidatos. Crivella critou o apoio que Freixo teria dado a black blocs. "Os black blocs já mataram covardemente um trabalhador pelas costas." E citou acusação contra ONG que, com apoio de Freixo, fez eventos para arrecadar fundos para a viúva de Amarildo Dias de Souza. “Onde está o dinheiro da viúva do Amarildo? Há uma ONG que arrecadou fundos dizendo que ia entregar [a verba para a família] e entregou somente 30%, ficando com 70%, e depois foi doadora de sua campanha”, disse.

Publicidade

Freixo classificou como “criminosa” a acusação do adversário. E acrescentou: “Nós fizemos uma arrecadação. Compramos a casa. Como você faz uma denúncia tão grave sem checar?”, perguntou.

Crivella respondeu de forma semelhante quando Freixo perguntou sobre sua ligação com milicianos. Questionado sobre o apoio que recebeu da ex-vereadora Carminha Jerominho, acusada de ligação com milícias, Crivella afirmou: “Freixo, eu considero você um arrivista. É incrível o que você faz para obter o poder. Você é capaz de dizer que um pai de família apoia as milícias. Eu sempre combati o crime.”

Publicidade

Freixo rebateu dizendo que Crivella foi aos jornais para se posicionar. “Foi você que aceitou o apoio da milícia. É uma declaração sua a um jornal”. Crivella, então, afirmou que o voto de qualquer eleitor é livre e citou os aliados do oponente. “Ao seu lado estão o PT e o PCdoB, que protagonizaram os maiores escândalos de corrupção do País. Quase quebraram a Petrobras.”

Sobre os aliados, Freixo voltou a falar que Crivella tem o apoio de Garotinho. Crivella reafirmou que o ex-governador não participará de sua gestão. Também questionado sobre o assunto em pergunta feita por jornalistas, o candidato do PRB repetiu: “O Garotinho não participará do meu governo. De novo, o Garotinho não participará do meu governo. Outra vez, o Garotinho não participará do meu governo.”

Publicidade

Os candidatos também foram questionados sobre textos de suas autorias. Crivella pediu desculpas por livro que escreveu na época em que era missionário na África, e Freixo pediu desculpas por texto que escreveu sobre o Estado de Israel.

Leia mais reportagens de Eleições

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.