Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2016
Publicidade

Fora da disputa, Pedro Paulo diz que é preciso respeitar urnas e que não pretende apoiar ninguém no 2º turno

Candidato do prefeito Eduardo Paes teve apenas 16,12% dos votos

Rio de Janeiro|Do R7

Candidato deu entrevista na noite deste domingo (2)
Candidato deu entrevista na noite deste domingo (2) Candidato deu entrevista na noite deste domingo (2)

O candidato Pedro Paulo Carvalho (PMDB), que disputou uma vaga no segundo turno com Marcelo Freixo (Psol), e ficou com apenas 16,12 %, disse que não deve apoiar a candidatura Crivella ou de Freixo, que irão disputar o voto dos eleitores no dia 30. 

Para Pedro Paulo, há "incompatibilidades" entre as candidaturas.

— Vejo com um extrema imcopatibilidade as duas candidaturas que foram para o segundo turno porque ficou claro que elas siginificam algo diferente do que nós fizemos pela cidade em nossa administração.

Em uma publicação em seu Facebook, Pedro Paulo disse que é preciso respeitar urnas e agradeceu pelos votos. O candidato, que é deputado federal licenciado, disse que deve voltar à Brasília. 

Publicidade

"Primeiro, eu quero agradecer ao Rio de Janeiro por ter vivido hoje o exercício da democracia. Agradeço também aos quase 500 mil votos que obtive e destacar que precisamos respeitar a decisão das urnas. Agradeço também ao prefeito Eduardo Paes por, sem dúvida alguma, ter feito uma administração revolucionária e transformadora. Obrigado à deputada Cidinha Campos, minha candidata a vice, mulher guerreira, sincera e amiga! Agradeço também aos companheiros do meu partido e a todos os partidos que integram a minha coligação, assim como a toda a minha equipe e militância, que estiveram incondicionalmente ao meu lado."

Assista ao vídeo:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.