Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2016
Publicidade

Justiça investiga produção de material para campanha de Freixo

Suspeita é a de que Sindicato dos Trabalhadores da UFF tenha pagado produção

Rio de Janeiro|Do R7

Sindicatos são proibidos de financiar campanhas políticas
Sindicatos são proibidos de financiar campanhas políticas Sindicatos são proibidos de financiar campanhas políticas

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro investiga o Sindicato dos Trabalhadores da UFF (Universidade Federal Fluminense). A suspeita é a de que o sindicato tenha pagado a produção de material de campanha do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) para a prefeitura do Rio. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Sindicatos são proibidos de financiar campanhas políticas. Depois de uma operação na gráfica EDG, a suspeita apareceu. Fiscais acharam ordens para a produção de material de campanha de Freixo. Lá, foram apreendidos 600 mil adesivos e 35 mil panfletos.

Documentos mostram que as encomendas foram feitas nesta terça-feira (18) para serem entregues nesta quarta-feira (19). Os fiscais viram um e-mail pela assessoria do sindicato informando que a produção do material não é doação, mas “um material independente”.

O Ministério Público pode pedir a cassação do registro de candidatura. O juiz responsável pela fiscalização afirmou haver indício de doação irregular, caixa dois e abuso de poder.

Em nota, a campanha do deputado disse que não tinha conhecimento da produção do material. Além disso, afirmou que “informações obtidas pelo jurídico da campanha, o contrato também não foi assinado pelo sindicato citado, mas por uma pessoa física, cujo CPF está impresso no material em conformidade com o exigido pela legislação”.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.