Eleições 2020 Candidato a vereador que agrediu a ex em MG desiste da campanha

Candidato a vereador que agrediu a ex em MG desiste da campanha

Decisão aconteceu após a Polícia Civil informar que vai indiciar o político por ao menos quatro crimes ligados às agressões registradas em Sarzedo

  • Eleições 2020 | Pablo Nascimento, do R7

Milton Rodrigues (PTC), então candidato a vereador flagrado agredindo a ex-namorada em Sarzedo, na Grande BH, desistiu de concorrer ao cargo. O pedido de retirada da candidatura foi enviado ao partido na manhã desta terça-feira (27).

Em contato com o R7, Rodrigues disse que não quer comentar sobre as agressões, mas afirmou que abrir mão da corrida eleitoral é "o mínimo" que ele poderia fazer no momento.

O PTC, que já havia iniciado um processo interno para avaliar a desfiliação do então candidato, informou à reportagem que o desligamento de Rodrigues deve acontecer nos próximos dias.

Rodrigues diz que "é o mínimo" que poderia fazer

Rodrigues diz que "é o mínimo" que poderia fazer

Divulgação / PTC

Indiciamento

Na última sexta-feira (23), o R7 adiantou que a Polícia Civil deve indiciar Rodrigues por ao menos quatro crimes relacionados ao caso: lesão corporal, ameaça, injúria e difamação.

O delegado Ricardo Cesari Borges, responsável pelas investigações, ainda avalia a denúncia de calúnia.

Agressões

A doméstica Eliete Barbosa, de 43 anos, foi agredida enquanto chegava em casa na noite do último dia 7 de outubro. Imagens de circuito de segurança flagraram o momento em que ela foi abordada por Rodrigues, que após uma conversa, desfere uma série de tapas contra ela.

As agressões foram interrompidas por um motorista que passava pelo local e parou para ajudar a vítima. O suspeito fugiu do local antes da chegada da polícia. Desta forma, não houve prisão em flagrante.

De acordo com o delegado Ricardo Cesari Borges, Rodrigues confirmou as agressões durante depoimento prestado nove dias depois. O político tentou se justificar afirmando que havia sido provocado pela ex-companheira.

A vítima, entretanto, afirmou à reportagem e à polícia que o suspeito não teria aceitado o fim do relacionamento de quatro meses. O término aconteceu no mesmo dia das agressões.

Últimas