Eleições 2020 Eleições: seções de votação abrem às 7h e idosos têm preferência

Eleições: seções de votação abrem às 7h e idosos têm preferência

Até as 10h deste domingo (15), locais darão prioridade para eleitores idosos, como parte do protocolo contra a disseminação do novo coronavírus

Colégios eleitorais ficarão abertos até as 17h, também por causa da pandemia

Colégios eleitorais ficarão abertos até as 17h, também por causa da pandemia

Roberto Jayme/Ascom/TSE - 06.08.2017

Por conta da pandemia do novo coronavírus, as eleições deste ano terão horário preferencial para idosos, grupo de risco para a doença, das 7h às 10h deste domingo (15). As seções eleitorais estarão abertas até as 17h, uma hora a mais do usual, também como parte do protocolo contra a disseminação do vírus nos locais de votação.

Leia mais: Confira 7 boatos já desmentidos sobre as urnas eletrônicas no Brasil

Será obrigatório o uso de máscara para que o eleitor possa entrar e permanecer na seção eleitoral. Mesários e colaboradores também estarão de máscaras e face shield (protetor facial). Haverá ainda álcool em gel nos locais de votação.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) recomenda não levar crianças e acompanhantes aos locais de votação e levar a própria caneta. Será proibido comer ou realizar qualquer atividade nos locais de votação que exija a retirada da máscara.

O eleitor deve comparecer à sua seção levando um documento oficial com foto e o título eleitoral, se o possuir, porque lá constam os números da zona e da seção eleitoral. Caso não tenha o título, o cidadão que portar qualquer documento pessoal com foto, sabendo o local correto de votação, poderá exercer seu direito ao voto.

As informações sobre o título eleitoral podem ser obtidas no Portal do TSE, no campo “Serviço ao eleitor”. Quem fez a identificação biométrica terá a alternativa do e-Título, aplicativo desenvolvido pela Justiça Eleitoral que substitui o título em papel e que pode ser baixado na Google Play e na App Store.

Como nestas eleições o voto irá apenas para dois candidatos, a memorização dos números pode ser mais fácil, mas não impede que o eleitor possa levar sua “colinha”. A primeira escolha é o número do vereador, que contém cinco dígitos; o segundo voto vai para o candidato a prefeito, cujo número possui dois dígitos.

Últimas