Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2022
Publicidade

Prazo encerrado: 150 não apresentaram prestação de contas de campanha ao TRE-DF

Número inclui candidatos e partidos e equivale a pouco mais de 17% do total; inadimplentes receberão uma intimação

Eleições 2022|Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Urna eletrônica
Urna eletrônica Urna eletrônica

Somados partidos e candidatos do Distrito Federal, 150 não apresentaram o balanço do que receberam e como gastaram o dinheiro na campanha eleitoral de 2022. O prazo de prestação de contas da campanha de candidatos e partidos ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) terminou neta terça-feira (1º). 

VEJA A COBERTURA COMPLETA DAS ELEIÇÕES 2022 NA PÁGINA ESPECIAL DO R7

O TRE tinha a expectativa de receber 880 prestações, mas, de acordo com a Corte, pouco mais de 17% de partidos e candidatos ignoraram a exigência judicial. A prestação de contas é referente à campanha para o primeiro turno das eleições e é cobrada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia também

Até esta quarta-feira (2), 709 candidatos e 21 partidos prestaram contas à Justiça Eleitoral do DF. Entre os regulares estão todos os candidatos que foram eleitos para a Câmara dos Deputados, Senado e Câmara Legislativa do Distrito Federal. O governador Ibaneis Rocha (MDB), que foi reeleito, também apresentou a prestação de contas.

Publicidade

Última chamada

Os candidatos e partidos que não abriram as contas receberão uma intimação judicial. Eles terão um prazo de três dias para apresentar os documentos com informações sobre todo o dinheiro recebido, a origem desse dinheiro, o que foi gasto, como foi gasto e com o quê.

Caso não apresentem o balanço, partidos e candidatos ficarão sem quitação eleitoral até a próxima campanha e podem ter futuras candidaturas indeferidas pela Justiça, assim como aconteceu com alguns partidos neste período eleitoral.

Um dos casos é o do ex-concorrente ao Governo do DF Renan Arruda (PCO), que ficou fora da disputa por não ter apresentado a prestação de contas das eleições de 2018. Ele teve a candidatura indeferida pelo TRE, recorreu, mas o TSE manteve a decisão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.