Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Argentina: Cristina Kirchner sofre ataque com arma de fogo, mas escapa ilesa

Arma utilizada pelo agressor, brasileiro, falhou no momento em que foi disparada na direção da vice-presidente da Argentina

Internacional|Do R7, com informações da Reuters

Cristina Kirchner foi vítima de um atentado em Buenos Aires
Cristina Kirchner foi vítima de um atentado em Buenos Aires Cristina Kirchner foi vítima de um atentado em Buenos Aires

A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, saiu ilesa após sofrer um ataque com arma de fogo na noite de quinta-feira (1º). Segundo o ministro da Segurança, Aníbal Fernández, o homem seria Fernando Andrés Sabag Montiel, um brasileiro de 35 anos. A arma utilizada por ele foi encontrada a poucos metros da casa de Kirchner. 

"Agora a situação tem que ser analisada pelo nosso pessoal da (polícia) Científica para avaliar os vestígios e a capacidade e disposição que essa pessoa tinha", disse o ministro.

Segundo o jornal argentino Clarín, Fernando Andrés Sabag Montiel é réu em um caso de posse de arma branca (uma faca de 35 centímetros). Na época, ele alegou que usava a arma para defesa pessoal.

Leia também

O incidente ocorreu na entrada da casa de Cristina Kirchner em Buenos Aires, onde centenas de manifestantes se reúnem há dias para apoiar o vice-presidente em meio a um julgamento por corrupção. O brasileiro chegou a apontar na direção da cabeça da política, mas a arma falhou no momento do disparo.

Publicidade

O ex-presidente argentino e opositor de Kirchner, Mauricio Macri, condenou o atentado e cobrou imediatas respostas das autoridades argentinas. “Meu absoluto repúdio ao ataque sofrido por Cristina Kirchner, que felizmente não teve consequências para a vice-presidente. Este fato gravíssimo exige um esclarecimento imediato e profundo por parte do sistema de justiça e das forças de segurança”

“Quando o ódio e a violência prevalecem sobre o debate de ideias, eles destroem as sociedades e geram situações como a de hoje: uma tentativa de assassinato”, disse o ministro da Economia, Sergio Massa, em um tuíte.

Arma estava carregada e engatilhada, mas falhou na hora do ataque. Veja fotos:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.