Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Avião saudita com pessoas a bordo é alvo de tiros durante rebelião no Sudão

Em comunicado, a Saudi Airlines disse que a tripulação está na embaixada da Arábia Saudita no Sudão e os passageiros estão bem

Internacional|

Um avião da Saudi Airlines foi "alvo de tiros" neste sábado (15)
Um avião da Saudi Airlines foi "alvo de tiros" neste sábado (15) Um avião da Saudi Airlines foi "alvo de tiros" neste sábado (15)

Um avião da Saudi Airlines foi "alvo de tiros" neste sábado (15) no aeroporto internacional de Cartum quando se preparava para descolar para Riad, enquanto a tripulação e os passageiros a bordo foram evacuados e não sofreram ferimentos, segundo informou a companhia aérea.

Em comunicado, a Saudi Airlines disse que a tripulação está na embaixada da Arábia Saudita no Sudão e os passageiros estão bem, ao mesmo tempo em que a empresa ordenou o retorno de todos os aviões com destino ao Sudão devido aos confrontos entre o Exército sudanês e o grupo paramilitar FAR (Forças de Apoio Rápido).

Os tiros foram disparados contra a aeronave por volta das 7h deste sábado (hora local, 2h de Brasília), duas horas antes do início dos combates entre as partes em conflito. A esse respeito, o presidente do Conselho Soberano do Sudão e líder das Forças Armadas, general Abdel Fattah al Burhan, afirmou hoje em entrevista à emissora catariana "Al Jazeera" que "as Forças de Apoio Rápido infiltraram-se no aeroporto e queimaram algumas aeronaves", sem especificar as empresas afetadas.

A companhia aérea egípcia Egyptair também anunciou por meio de sua conta oficial no Twitter que suspenderá temporariamente seus voos para o aeroporto de Cartum, a partir de hoje e por 72 horas devido à "situação instável de segurança no Sudão".

Publicidade

Leia também

No meio da manhã deste sábado, as FAR afirmaram controlar o aeroporto internacional de Cartum, o maior do Sudão, uma alegação que Al Burhan desmentiu. Estes confrontos explodiram dois dias depois de o Exército ter alertado que o país atravessava uma "conjuntura perigosa" que poderia levar a um conflito armado depois que unidades das FAR "se mobilizaram" na capital Cartum e em outras cidades.

Essa mobilização ocorre em meio às negociações para chegar a um acordo político definitivo que ponha fim ao golpe de 2021 e conduza o Sudão a uma transição democrática, pacto cuja assinatura foi adiada duas vezes neste mês de abril justamente por conta das tensões entre o Exército e as FAR. 

.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.