Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bombardeio ucraniano atinge prédio da cidade russa de Belgorod

Local fica próximo da fronteira entre Rússia e Ucrânia; não há informação sobre mortos até o momento

Internacional|

Área residencial atingida em Belgorod, cidade russa
Área residencial atingida em Belgorod, cidade russa Área residencial atingida em Belgorod, cidade russa

Um bombardeio ucraniano atingiu nesta quinta-feira (13) um prédio residencial na cidade russa de Belgorod, perto da fronteira entre os dois países, denunciaram as autoridades locais.

"As Forças Armadas ucranianas bombardearam Belgorod. A defesa antiaérea foi ativada. Há destruições em um prédio residencial", afirmou no Telegram Viacheslav Gladkov, governador da região de mesmo nome, onde as hostilidades se intensificaram nas últimas semanas.

"Informações sobre (potenciais) vítimas estão sendo verificadas", acrescentou, e publicou fotos de escombros espalhados por uma rua e que danificaram um carro. 

Segundo ele, uma parte não detonada de um projétil também caiu na quadra de esportes de uma escola de ensino médio da cidade. 

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o último andar de um prédio residencial destruído. 

O governador também acusou Kiev de atirar na cidade russa de Krasnoye, na fronteira com a Ucrânia. 

"Há destruição no terreno da escola", disse ele, e postou a foto de uma cratera com restos de projéteis.

Leia também

Na região russa de Kursk, outra área fronteiriça da Ucrânia, duas cidades ficaram sem energia nesta quinta-feira depois que o bombardeio ucraniano atingiu uma usina de energia, anunciou o governador Roman Starovoit no Telegram.

Enquanto a região de Belgorod tem sido alvo de disparos da Ucrânia, principalmente desde a primavera boreal, a cidade de Belgorod, capital da região, sofre ataques desde o início do conflito.

Na terça-feira, Gladkov informou que 2.000 moradores ficaram sem eletricidade, após um ataque ucraniano a uma subestação na cidade de Chebekino, também na região de Belgorod.

Na segunda-feira, uma mulher de 74 anos foi morta e outras pessoas ficaram feridas em outro bombardeio naquela cidade.

Na semana passada, a Rússia relatou um "aumento significativo" dos disparos ucranianos em territórios russos na fronteira com a Ucrânia.

Segundo Moscou, os ataques atingiram prédios residenciais, usinas de energia, prédios administrativos e postos de controle fronteiriço.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.