Internacional Comissário se descuida, arruma lugar na janela, e passageira vai parar nos EUA sem passaporte

Comissário se descuida, arruma lugar na janela, e passageira vai parar nos EUA sem passaporte

Passageira, que viajaria dentro do México, chegou a entrar em voo certo, mas foi levada acidentalmente a avião que iria para Seattle

  • Internacional | Do R7

Vítima de confusão, mexicana foi parar nos EUA sem visto e quase respondeu na esfera criminal

Vítima de confusão, mexicana foi parar nos EUA sem visto e quase respondeu na esfera criminal

Reprodução/TikTok

Uma situação curiosa e desesperadora ocorreu com um mulher de 29 anos que desfrutava das férias e voltava para casa, no México, na semana passada. A mexicana Marijose Gamboa voltava de um período de descanso e voaria de Guadalajara para Tuxtla, ambas cidades localizadas no México, em um voo da companhia Volaris.

Porém, ela tomou outro voo e foi parar em Seattle, nos Estados Unidos, sem passaporte e sem visto para ingressar no país. Tudo aconteceu por uma série de descuidos, tanto da própria passageira como de um comissário de bordo que a orientou de forma equivocada. A vítima descreveu a história no perfil dela do TikTok — assista abaixo.

De acordo com Gamboa, em relato ao site Airlive.net, a companhia aérea conferiu o cartão de embarque dela antes de entrar no avião que a levaria para o estado de Chiapas, no México, onde fica Tuxtla. Porém, a empresa pediu a ela que fizesse a viagem em outro avião. 

Sem querer, ela entrou numa aeronave que tinha Seattle como destino. Ao entrar no avião, ela encontrou a poltrona dela ocupada. Um comissário de bordo, então, checou o cartão de embarque dela de novo e simplesmente deu a ela outro lugar, desta vez na janela.

Depois, outras coisas estranhas começaram a acontecer. A passageira ainda levaria mais 2 horas de voo para chegar ao destino quando um outro comissário de bordo deu a ela um formulário de imigração.

Gamboa diz que perguntou a si mesma: "Por que eu tenho que preencher esse papel?". Mesmo porque, sem passaporte, ela nem sequer poderia preencher corretamente o formulário.

A passageira, então, chamou um comissário e informou que não poderia preencher o documento porque estava sem passaporte. Quando questionada sobre a razão de estar sem o passaporte, ela prontamente respondeu: "É um voo nacional".

Depois de uma breve discussão entre funcionários da companhia aérea, todos perceberam que ela estava acidentalmente em uma viagem para os Estados Unidos. 

Ao chegar ao país, ela teve as digitais coletadas, assim como uma foto. Em seguida, as autoridades disseram que ela ficaria com um registro nos Estados Unidos porque havia cometido um crime. Ao comprovar que foi um erro da companhia aérea, a mexicana conseguiu se livrar da acusação e voltou ao país natal. 

Assista à descrição da confusão pela própria passageira:

Últimas