Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Como golpistas estão desviando benefícios da previdência social

A auditoria mais recente apontou que cerca de US$ 33,5 milhões em benefícios foram desviados nos Estados Unidos, de 2013 a 2018

Internacional|

Nas últimas duas décadas, toda segunda quarta-feira do mês, Marge, de 88 anos, mãe de Liz Birenbaum, tem recebido seu pagamento da Administração de Segurança Social (SSA, em inglês), a previdência social dos EUA. É sua única fonte de renda, com a qual paga seu quarto em uma instituição de longa permanência, para onde foi em outubro, depois de sofrer um derrame.

Em janeiro, quando o depósito não caiu, sua conta da SSA foi acessada e se encontrou uma pista surpreendente: os últimos quatro dígitos do número de uma conta – em outro banco – não correspondiam aos da conta dela. "Alguém tinha acessado. Entrei em pânico", disse Birenbaum, que mora em Chappaqua, no estado de Nova York.

Liz Birenbaum percebeu que o valor que sua mãe recebia da Seguridade Social fora desviado para outra conta
Liz Birenbaum percebeu que o valor que sua mãe recebia da Seguridade Social fora desviado para outra conta Liz Birenbaum percebeu que o valor que sua mãe recebia da Seguridade Social fora desviado para outra conta (Tony Cenicola/The New York Times)

Logo ficou evidente que um fraudador tinha redirecionado o benefício de US$ 2.452 para uma conta desconhecida do Citibank – banco que Marge, que mora em Minnesota, nunca tinha usado. (Birenbaum solicitou que o nome completo de sua mãe não fosse usado para protegê-la de golpes futuros.)

Imediatamente, Birenbaum começou a fazer ligações para resolver o problema. Quando, por fim, conseguiu falar com um representante da SSA de uma agência local de Bloomington, em Minnesota, ele mencionou, de forma casual, que esse tipo de fraude era praticado "o tempo todo". "Fiquei chocada", comentou ela.

Continua após a publicidade

De modo geral, os golpes relacionados à SSA são amplamente difundidos: os fraudadores se passam por funcionários para tentar extrair dinheiro e informações valiosas referentes à identificação das pessoas, em uma variedade de esquemas que estão em constante evolução. Mas essa fraude específica – na qual os criminosos usam informações pessoais roubadas para acessar contas da SSA on-line ou para criar novas e desviar os benefícios para outros lugares – tem atormentado as pessoas há mais de uma década.

Uma vez que eles obtêm acesso à conta on-line da previdência social de uma pessoa, podem alterar o endereço e as informações de depósito de um beneficiário ou solicitar outra via do cartão.

Continua após a publicidade

Quase todo mundo é um alvo em potencial. A Administração de Segurança Social dos Estados Unidos faz o pagamento para mais de 70 milhões de beneficiários, incluindo aposentados e pessoas com deficiência, totalizando quase US$ 120 bilhões por mês. A agência estimou que, no ano passado, os depósitos diretos de cerca de dois mil titulares foram redirecionados.

Pode ser um golpe lucrativo e uma perda devastadora para o beneficiário. Um valor estimado de US$ 33,5 milhões em benefícios – destinados a quase 21 mil favorecidos – foi redirecionado em um período de cinco anos, até maio de 2018, de acordo com a auditoria mais recente do Gabinete de Inspeção Geral (OIG, em inglês), grupo independente responsável por supervisionar investigações e auditorias da agência. Durante o mesmo período, redirecionamentos no valor de US$ 23,9 milhões foram impedidos antes que se efetivassem.

Continua após a publicidade

"Os golpistas foram capazes de obter informações suficientes a respeito de um beneficiário real para convencer a SSA de que realmente eram essa pessoa. Feito isso, puderam alterar o depósito direto", disse Jeffrey Brown, vice-inspetor-geral adjunto do OIG, que analisou o assunto em 2019.

Leia também

A Comissão Federal de Comércio (FTC, em inglês), que coleta denúncias feitas pelos consumidores, afirmou que mais de 7.600 pessoas relataram que tiveram o benefício desviado de 2019 até o fim de 2023, com um aumento da atividade no ano passado. "Muitos nos informaram ter descoberto que seu depósito direto tinha sido redirecionado para outra conta ou para uma conta falsa. Muitas vezes, relataram ter recebido uma ligação de um impostor e fornecido suas informações. Acham que foi assim que o benefício foi redirecionado", afirmou Maria Mayo, vice-diretora da divisão de resposta e operações ao consumidor da FTC.

De acordo com as autoridades antifraude da previdência social, em outra reviravolta no ano passado, houve cerca de 6.100 solicitações ilegítimas, representando 0,3% de todos os requerimentos de aposentadoria iniciados on-line. Estas foram feitas por criminosos com base nos registros de renda de americanos que já haviam atingido a idade para se aposentar, mas que ainda não tinham feito o requerimento.

Os fraudadores coletam informações de identificação pessoal de várias maneiras e depois as usam para acessar contas governamentais ou criar outras falsas. É necessário um número de nove dígitos do seguro social para abrir uma conta on-line na agência, mas para acessar uma já existente não é necessário o número completo.

A SSA envia avisos aos beneficiários via correio, solicitando que entrem em contato com a agência caso não tenham autorizado uma mudança recente nas informações de seu depósito, o que impediu que milhões de dólares em benefícios fossem desviados e perdidos, segundo funcionários do OIG. Também é possível bloquear a função que permite alterações nas contas.

Para alguém como Marge, teria sido impossível corrigir o problema sozinha. Foi bastante complicado para Birenbaum, consultora de marketing, e seu irmão, que mora perto da mãe em um subúrbio de Minneapolis; os dois trabalharam juntos para recuperar os benefícios e proteger a conta dela.

Birenbaum, que denunciou o crime ao OIG e ao FBI e alertou seus representantes estaduais e federais, passou duas horas e meia em espera em uma ligação com a SSA antes de entrar em contato com um assistente social regional. O agente pôde ver que, no início de dezembro, mês anterior ao desaparecimento dos benefícios, as informações de depósito direto de Marge haviam sido alteradas.

O irmão de Birenbaum visitou a agência local do seguro social da mãe e se tornou "representante do beneficiário", o que lhe permite lidar diretamente com os assuntos (a SSA não aceita procurações). Eles tiveram de encontrar uma maneira de fazer a correção sem levar Marge à agência, o que, segundo Birenbaum, teria sido uma "tarefa hercúlea".

Marge recebeu o dinheiro perdido em primeiro de março, quase um mês e meio depois de descoberto o problema. "Para ela, terminou de forma positiva, mas, no caso de muita gente que não tem quem a defenda diariamente, os criminosos cibernéticos saem vitoriosos", disse Birenbaum.

Como se proteger contra o golpe da SSA

Considere bloquear suas contas. Crie uma conta no My Social Security e depois adicione um bloqueio de serviços eletrônicos, função que impede que qualquer pessoa, inclusive você, veja ou altere suas informações pessoais on-line. Para remover a função, vai ser necessário entrar em contato com sua agência. Outro recurso, um bloqueio para prevenir fraudes de depósito direto, impede que qualquer pessoa se inscreva para essa função ou altere seu endereço ou suas informações de depósito direto por meio de sua conta on-line ou instituição financeira. Você precisará entrar em contato com uma agência local para fazer qualquer alteração ou remover o bloqueio.

Não confie, e verifique. Se o identificador de chamadas do seu telefone mostrar "Administração de Seguro Social", não confie: o número pode ser falso, e a agência só liga para os beneficiários em situações raras. Ligue para o número da agência principal (1-800-772-1213) ou para uma agência local, por intermédio do localizador de agências.

Denuncie possíveis golpes e fraudes no site do Gabinete de Inspeção Geral ou ligue para 1-800-269-0271.

Entre em contato com a Comissão Federal de Comércio se suspeitar que alguém tenha usado suas informações pessoais, pelo site ou pelo telefone 1-877-IDTHEFT (1-877-438-4338).

Consulte a página de recursos da Administração de Seguro Social para saber como detectar golpes.

c. 2024 The New York Times Company

Dois anos após invasão russa, ucranianos estão exaustos, mas nem pensam em se entregar

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.