Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Companhia aérea desmente história publicada em livro de Harry e faz piada com o príncipe

O duque de Sussex disse que Meghan precisou comprar uma passagem aérea para que o pai fugisse de assédio, mas a Air New Zealand não tem a rota citada

Internacional|Do R7

Livro de Harry é sucesso de vendas pelo mundo
Livro de Harry é sucesso de vendas pelo mundo Livro de Harry é sucesso de vendas pelo mundo

A companhia aérea Air New Zealand foi à imprensa da Nova Zelândia para desmentir uma citação feita pelo príncipe Harry na autobiografia O que Sobra. No livro, o príncipe conta a história sobre um voo do sogro, Thomas Markle, entre o México e o Reino Unido, mas a empresa desconhece a rota.

Segundo Harry, Meghan Markle comprou uma passagem de primeira classe para o pai, que estava no México, pela Air New Zealand. Ainda de acordo com o duque de Sussex, a esposa fez isso para que Thomas fugisse do país por uma suposta perseguição da imprensa que iria começar.

“Dissemos a ele, saia do México agora mesmo: um novo nível de assédio está prestes a cair sobre você, então venha para a Grã-Bretanha. Agora”, relata Harry num trecho da autobiografia.

Por sua vez, a Air New Zealand veio a público desmentir a história do príncipe. A empresa aérea, procurada pelo jornal local New Zealand Herald, disse que não opera nenhuma rota entre o México, onde supostamente Thomas estava, e o Reino Unido.

Ainda segundo os neozelandeses, não há primeira classe na companhia, como havia sido dito por Harry no livro.

Brincando com a história, a Air New Zealand foi ao Twitter para dizer que vai implementar em breve a "Sussex Class", em alusão ao título nobre de Harry e Meghan.

O tuíte foi alvo de brincadeiras, mas também de críticas por alguns internautas, que citaram a falta de profissionalismo da empresa neozelandeza.

Relembre a visita de príncipe Harry à Cracolândia de SP

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.