Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Coreia do Norte suspende reator nuclear para extrair combustível para bombas, diz jornal

A possibilidade de um teste nuclear por parte do governo comunista não está descartada, disseram autoridades

Internacional|Do R7

Objetivo é obter plutônio usado em armas nucleares norte-coreanas
Objetivo é obter plutônio usado em armas nucleares norte-coreanas Objetivo é obter plutônio usado em armas nucleares norte-coreanas

A Coreia do Norte interrompeu o funcionamento do reator nuclear em seu principal complexo atômico, provavelmente para extrair plutônio que poderia ser usado em armas por meio do reprocessamento de barras de combustível usadas, informou uma reportagem sul-coreana nesta quinta-feira (5), ao citar uma fonte do governo.

A operação do reator nuclear de 5 megawatts no complexo nuclear de Yongbyon está suspensa desde o fim de setembro, de acordo com a avaliação de inteligência feita pelas autoridades americanas e sul-coreanas, segundo a reportagem.

"A Coreia do Sul e os EUA acreditam que isso pode ser um sinal de que o trabalho de reprocessamento está sendo feito para obter plutônio para armas", disse uma fonte do governo, de acordo com o jornal Donga Ilbo.

O reprocessamento de barras de combustível usadas removidas de um reator nuclear é um passo realizado antes da extração do plutônio. O complexo nuclear de Yongbyon é a principal fonte de plutônio da Coreia do Norte, que foi provavelmente usado para construir armas nucleares.

Publicidade

A Coreia do Norte também opera instalações de enriquecimento de urânio, que é uma fonte separada de material que poderia ser usada para armas nucleares.

"A possibilidade de um teste nuclear por parte da Coreia do Norte não está descartada", afirmou uma autoridade sênior do governo ao jornal, sem detalhar qual análise teria apontado para a avaliação de que a ação pode estar relacionada a um teste nuclear.

Publicidade

O porta-voz do Ministério da Defesa da Coreia do Sul, Jeon Ha-gyu, não quis comentar os detalhes da reportagem, mas disse que as autoridades de inteligência dos EUA e da Coreia do Sul estão monitorando de perto os acontecimentos relacionados.

A Coreia do Norte realizou seis testes nucleares, e desde o ano passado há preocupação de que possa estar prestes a realizar outro teste.

Caças e voo de teste: Kim Jong-un visita fábrica de aviões na Rússia

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.