Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Coreia do Norte vai pagar o 'preço' se fornecer armas para a Rússia, alerta EUA

A Casa Branca expressou preocupação pelo avanço das negociações entre Kim Jong-un e Vladimir Putin

Internacional|Do R7

Kim Jong-un pode encontrar Putin ainda neste mês
Kim Jong-un pode encontrar Putin ainda neste mês Kim Jong-un pode encontrar Putin ainda neste mês

A Coreia do Norte enfrentará consequências se fornecer à Rússia armamento para a guerra contra a Ucrânia, alertou nesta terça-feira (5) um alto funcionário do governo dos Estados Unidos.

"Vão pagar um preço por isso na comunidade internacional", disse a jornalistas o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, ao ser consultado durante uma coletiva de imprensa sobre as "discussões ativas" entre Moscou e Pyongyang sobre entregas de armas.

Washington acredita que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, tenha a intenção de visitar a Rússia para tratar com o presidente Vladimir Putin da venda de armas a Moscou para a guerra contra a Ucrânia.

Na semana passada, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Kirby, já havia expressado sua preocupação pelo rápido avanço dessas negociações sobre futuras entregas de armas e havia instado o regime comunista a "cessar" essas discussões.

Publicidade

Sullivan reconheceu, no entanto, que não estava em condições de dizer quais tipos de arma seriam entregues. "Continua a ser uma questão aberta em relação a que tipo e à qualidade do equipamento que poderia ser entregue", explicou.

"Diz muito da Rússia ter que recorrer a um país como a Coreia do Norte para reforçar suas capacidades de defesa", acrescentou.

Publicidade

Concretamente, Pyongyang poderia fornecer munição para artilharia, assim como matérias-primas para a indústria de defesa russa.

Segundo o New York Times, Kim viajará a Vladivostok, na costa leste da Rússia, no fim deste mês em um trem blindado para se reunir com Putin. De 10 a 13 de setembro, Vladivostok recebe o 8° Fórum Econômico Oriental, organizado pelo Kremlin.

Publicidade

O presidente americano, Joe Biden, aproveitará a cúpula de líderes do G20, que ocorrerá na Índia no próximo fim de semana, para reafirmar seu apoio à Ucrânia "durante o tempo que for preciso", apontou Sullivan.

Kim Jong-un visita fábricas e promete expandir indústria de munições e navios para a guerra

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.