Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Defesa pede anulação do julgamento do traficante 'El Chapo'

Advogados de Joaquín Guzmán alegam que um dos jurados teria sido 'influenciado' pela cobertura do caso na mídia

Internacional|Do R7

El Chapo foi condenado à prisão perpétua no início de 2019
El Chapo foi condenado à prisão perpétua no início de 2019 El Chapo foi condenado à prisão perpétua no início de 2019

A corte de apelações de Nova York ouviu nesta segunda-feira (25) as argumentações orais no âmbito da apelação do narcotraficante mexicano Joaquín "El Chapo" Guzmán, cujos advogados tentam anular o julgamento que o condenou à prisão perpétua nos Estados Unidos.

Leia também: El Chapo denuncia condições 'desumanas' em prisão

A defesa pediu em setembro do ano passado um novo julgamento, argumentando que o realizado em 2019 foi ofuscado "por um excesso desenfreado e pela extrapolação de limites tanto do governo quanto do sistema judiciário".

Os principais argumentos da defesa se baseiam em que um dos jurados, sob a condição de anonimato, contou ao site de notícias Vice que ele e outros souberam do caso pela imprensa e nas redes sociais durante o processo, o que era proibido.

Publicidade

Os advogados também argumentam que o isolamento total de El Chapo desde a sua extradição aos Estados Unidos, em janeiro de 2017, os impediu de colaborar em sua defesa antes e durante o julgamento.

O juiz da corte de apelações do segundo circuito de Nova York, Michael H. Park, assegurou que, assumindo que tudo o que está nas informações da imprensa está certo, não lhe pareceria "suficiente para realizar um novo julgamento".

Os promotores também refutaram as alegações da defesa.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.