Internacional Equipes continuam operação para encontrar 29 desaparecidos em naufrágio na Tailândia

Equipes continuam operação para encontrar 29 desaparecidos em naufrágio na Tailândia

Navio afundou no domingo (18); Marinha diz que embarcação 'enfrentou problemas' depois de danos no sistema eletrônico

AFP
Resumindo a Notícia
  • 'A dificuldade da missão é que há muito vento e ondas', disse comandante

  • Esforços para localizar a tripulação são concentrados na busca aérea

  • Famílias dos desaparecidos mantêm as esperanças de encontrá-los

  • Partes do sul da Tailândia foram afetadas nos últimos dias por tempestades e inundações

Navio retoma operação de busca por sobreviventes depois de naufrágio na Tailândia

Navio retoma operação de busca por sobreviventes depois de naufrágio na Tailândia

Lilian Suwanrumpha/AFP - 20.12.2022

Depois de um naufrágio que ocorreu no último domingo no golfo da Tailândia, 29 pessoas continuam desaparecidas. Equipes de emergência resgataram, com o auxílio de helicópteros, um sobrevivente nesta terça-feira (20). 

"Um membro da tripulação do HTMS Sukhothai, que naufragou no domingo à noite a 30 quilômetros da costa de Bang Saphan, sul do país, foi encontrado nesta terça-feira e está bem", anunciou o comandante da Marinha tailandesa, Pichai Lorchusakul.

"É uma boa notícia e mostra que podemos encontrar mais pessoas", afirmou. "A dificuldade da missão de resgate é que há muito vento e ondas."

O navio tailandês HTMS Kraburi, com 176 tripulantes, zarpou na manhã desta terça-feira para ajudar nas buscas, ao lado de outras embarcações e dois helicópteros Seahawk. A equipe trabalha para rastrear uma zona de 30 por 30 milhas náuticas.

Os esforços para localizar a tripulação são concentrados na busca aérea, com apoio da Aeronáutica tailandesa.

Especialistas acreditam que o HTMS Sukhothai — uma corveta, navio militar de menor dimensão — enfrentou problemas depois que seu sistema eletrônico sofreu danos, segundo a Marinha.

"Os sistemas operacionais do navio pararam de funcionar, o que fez a embarcação perder o controle", disse um porta-voz.

No porto, as famílias dos desaparecidos mantêm as esperanças, mas as possibilidades de encontrar sobreviventes diminuem com o passar das horas.

Phongsri Suksawat, de 50 anos, declarou estar "100% convencida" de que seu filho, Chirawat Toophorm, de 22 anos, "voltará para casa" em Rayong (leste). "Gostaria de beijá-lo", disse.

Partes do sul da Tailândia foram afetadas nos últimos dias por tempestades e inundações. O serviço meteorológico mantém o alerta para fortes ventos e condições difíceis no golfo da Tailândia.

Últimas