Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

EUA alertam cidadãos para risco de ataques terroristas na Europa

Departamento de Estado relembrou atentados durante a temporada de festas

Internacional|Do R7, com agências*

Departamento de Estado norte-americano alertou cidadãos sobre ataques terroristas na Europa
Departamento de Estado norte-americano alertou cidadãos sobre ataques terroristas na Europa Departamento de Estado norte-americano alertou cidadãos sobre ataques terroristas na Europa

O Departamento de Estado norte-americano divulgou, nesta quinta-feira (16) um alerta de viagem para avisar seus cidadãos que vivem na Europa ou a visitam sobre o risco de atentados terroristas durante a temporada de festas e feriados de fim de ano. O aviso expira em 31 de janeiro de 2018, segundo o órgão.

Em nota, o departamento afirma que os recentes ocorridos em países como França, Rússia, Reino Unido, Espanha e Finlândia "demonstram que Daesh (também conhecido como Estado Islâmico), Al Qaeda e seus afiliados têm capacidade para planejar e executar ataques terroristas na Europa".

— Enquanto governos locais continuam suas operações para conter o terrorismo, o Departamento de Estado norte-americano continua preocupado com o potencial de ataques futuros. Cidadãos dos Estados Unidos devem estar sempre alertas à possibilidade de que simpatizantes terroristas ou extremistas podem conduzir atentados com pouco ou nenhum aviso.

Advertência similar foi emitida em novembro do ano passado. O órgão reforça que continua trabalhando de perto com parceiros europeus contra a ameaça terrorista.

Publicidade

— Compartilhamos informações frequenteente com nossos principais parceiros para interromper o planejamento terrorista, identificar e agir contra possíveis operações e fortalecer nossas defesas contra potenciais ameaças.

O aviso também endossa que os americanos estejam alertas a respeito das últimas notícias sobre o tema, se informem com autoridades locais e estejam preparados para revistas adicionais — e lembra que os terroristas podem usar "várias táticas, incluindo armas de fogo, explosivos, o uso de veículos para atacar (multidões) e armas afiadas que são difíceis de serem detectadas antes de um ataque".

*Texto de Ana Luísa Vieira, do R7

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.