Internacional Filho de juíza do caso Epstein morre em atentado nos Estados Unidos

Filho de juíza do caso Epstein morre em atentado nos Estados Unidos

Baleados em casa, Daniel Anderl, de 20 anos, morreu na hora, o marido da juíza ainda está internado e seu quadro é considerado estável

  • Internacional | Do R7

Jeffrey Epstein foi encontrado morto em sua cela em agosto de 2019

Jeffrey Epstein foi encontrado morto em sua cela em agosto de 2019

Justiça de NY/Reuters

A família da juíza Esther Salas, responsável pelo caso de Jeffrey Epstein, sofreu um atentado neste domingo (19), em Nova Jérsei, nos Estados Unidos. No ataque, o filho de Esther, Daniel Anderl foi atingido e não resistiu aos ferimentos. O marido e advogado Mark Andrel também foi baleado e seu quadro é considerado estável.

Leia mais: Quem era Jeffrey Epstein, bilionário americano acusado de tráfico sexual de menores encontrado morto na prisão

De acordo com a CNN, o suspeito chegou a casa da família vestido com roupas de uma empresa de entregas e logística conhecida. No momento, os três estavam em casa, e foi o filho quem abriu a porta, seu pai logo atrás, foi averiguar. O suspeito, então, abriu fogo contra os dois e fugiu.

Ainda segundo a emissora, a juíza não se feriu porque estava no porão no momento do ataque. A polícia encontrou o principal suspeito de disparar contra a família ao achar um pacote com o endereço da família em um carro. Mas quando as autoridades o encontraram ele estava morto, e a hipóteses é de suícidio.

A polícia ainda não sabe se o homem era realmente funcionário de entregas, apesar de usar o uniforme. Eles também afirmaram não terem conhecimento de nenhuma ameaça anterior contra a juíza ou sua família. 

Últimas