Internacional Furacão Pamela toca terra no México e provoca chuvas intensas

Furacão Pamela toca terra no México e provoca chuvas intensas

Fenômeno se desloca a 22 km/h, tem ventos de 120 km/h e apresenta rajadas que chegam a até 150 km/h

Agência EFE
Furacão Pamela toca o solo no estado mexicano de Sinaloa

Furacão Pamela toca o solo no estado mexicano de Sinaloa

EFE/ Noaa-nhc

O furacão Pamela, de categoria 1 na escala Saffir-Simpson (que vai de 1 a 5, que é a de maior intensidade), tocou a terra nesta quarta-feira (13) no estado de Sinaloa, no México, provocando fortes chuvas, segundo divulgou a Comissão Nacional de Água do país (Conagua).

"Nesta manhã, o centro do furacão Pamela tocou terra nas imediações do município de San Ignacio, em Sinaloa", indicou o órgão nacional.

Por volta de 7h locais (9h de Brasília), Pamela estava em terra, a 55 quilômetros ao sudeste de Elota e a 65 quilômetros ao noroeste de Mazatlán, dois municípios do estado mexicano, localizado no noroeste do território do país.

O furacão se desloca com direção ao nordeste a 22 km/h e tem ventos máximos constantes de 120 km/h, apresentando rajadas que chegam a até 150 km/h.

Ciclones: entenda a formação desse fenômeno da natureza

"Suas faixas de nuvens causam chuvas intensas, ocasionalmente torrenciais, rajadas de vento muito fortes e ondas altas nas costas de Baja California Sur, noroeste e oeste do México", informou o Serviço Meteorológico Nacional (SMN) em seu mais recente boletim.

Os estados mais afetados por Pamela são Durango, Sinaloa e Nayarit, que registrarão chuvas torrenciais, assim como Jalisco, Zacatecas e Sonora, que terão temporais intensos.

O SMN alertou que as precipitações poderão causar deslizamentos de terra, aumento dos níveis dos rios, inundações em áreas baixas, entre outros problemas.

Por causa disso, o órgão solicitou que a população, especialmente nos estados que estão na rota das chuvas, do vento e das ondas, aumentem as precauções para evitar incidentes e atendam às recomendações das autoridades regionais de Defesa Civil.

Pamela, que se formou no último fim de semana, teve uma evolução pouco comum, já que ontem se enfraqueceu e se tornou tempestade tropical, mas se fortaleceu novamente, voltou a contar com status de furacão e tocou terra.

De acordo com o Serviço Meteorológico Nacional, o furacão se fragilizará gradualmente ao longo do dia, enquanto percorre parte do México, causando fortes chuvas.

Camila Loures comenta passagem de furacão no México: 'Um pavor'

Últimas