Internacional Gazprom ameaça cortar serviço de gás para Ucrânia

Gazprom ameaça cortar serviço de gás para Ucrânia

Porém, Putin afirma que Rússia não pode ignorar pedidos de ajuda

  • Internacional | Ansa

A Gazprom, empresa de gás que abastece a Ucrânia, ameaçou nesta sexta-feira (7) cortar o fornecimento para os ucranianos, caso a fatura do mês de fevereiro não seja quitada. 

Apesar da ameaça, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou em nota que a "Rússia não pode ignorar os pedidos de ajuda" do país vizinho. A declaração foi dada após a ligação que recebeu do presidente norte-americano, Barack Obama.

Mais de 65 mil pessoas em manifestação pró-Crimeia em Moscou

Putin pede que Obama não sacrifique relações entre Rússia e EUA

Parlamento russo afirma que respeitará "escolha histórica" da Crimeia em referendo

O advogado da Gazprom, Alexiei Miller, declarou que "Ou a Ucrânia extingue o débito e paga a conta ou o país corre o risco de voltar à situação de 2009".

Naquele ano, uma disputa contratual fez com que os russos cortassem o abastecimento de gás para a Ucrânia durante alguns dias, numa disputa que deixou a União Europeia preocupada com um possível corte de gás em outros países.

Putin x Obama

Após receber uma ligação do presidente americano nesta sexta-feira, Putin voltou a afirmar que a derrubada do governo ucraniano foi "inconstitucional" e que "reafirma a importância da relação russo-americana para assegurar a estabilidade e a segurança no mundo.

Esta relação não deve ser sacrificada por problemas internacionais isolados, mesmo que sejam extremamente imporantes". 

Últimas