Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Holanda antecipa fechamento de lojas por recorde de casos de Covid

Estabelecimentos funcionarão com horários especiais em medida que tenta desacelerar o contágio com novo coronavírus no país

Internacional|Do R7

Países da Europa sofrem com escalada do novo coronavírus pelo continente
Países da Europa sofrem com escalada do novo coronavírus pelo continente Países da Europa sofrem com escalada do novo coronavírus pelo continente

O governo da Holanda determinou nesta sexta-feira (12) que, a partir deste sábado, o fechamento de lojas não essenciais acontecerá às 18 horas, e o de hotéis, supermercados e farmácias, às 20 horas, em medida para tentar combater o aumento de casos de Covid-19, um dia depois que o país registrou recorde de contágios.

"As restrições são inevitáveis", declarou o primeiro-ministro interino, Mark Rutte, em entrevista coletiva.

"O vírus está em toda parte, em todas as idades e em todos os setores", completou. As medidas que entrarão em vigor neste sábado serão aplicáveis até pelo menos 4 de dezembro e exigirão que as pessoas nos bares, terraços e restaurantes permaneçam sentadas o tempo todo. As lojas não essenciais terão que deixar de prestar serviços a partir das 18 horas.

O fechamento dos restaurantes às 20 horas é uma concessão do governo para o setor, pois as autoridades originalmente planejavam antecipar o encerramento das atividades para as 19 horas. Depois desse horário, os estabelecimentos poderão continuar servindo alimentos para entrega.

Publicidade

Em universidades e centros de treinamento, o número máximo de alunos por sala de aula será de 75 pessoas, medida que não terá que ser aplicada no caso de uma prova. Da mesma forma, o passe Covid será mantido para acesso a hotéis, cinemas, teatros, piscinas e academias, bem como o uso de máscara em supermercados, lojas não essenciais, transporte público e edifícios oficiais.

Rutte pediu que as empresas implementem o teletrabalho sempre que possível e recomendou que a população limite as visitas a quatro pessoas por domicílio e restabeleçam a distância de segurança de 1,5 metro em locais onde não é solicitado um passe Covid.

Publicidade

Se alguém apresentar resultado positivo, a quarentena será aplicada não só à pessoa infectada, mas também às demais que vivem com o paciente. Os eventos esportivos voltarão a ter portões fechados durante as próximas três semanas, incluindo todos os jogos do Campeonato Holandês de futebol e a partida decisiva da seleção nacional contra a Noruega, em Roterdã, na próxima terça-feira (16), pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

O premiê descartou outras medidas mais duras exigidas pela equipe de gestão de surtos, um grupo de especialistas que aconselha o governo e sugeriu o fechamento de cinemas e teatros e o cancelamento de eventos em massa.

Publicidade

Entretanto, o gabinete de Rutte vem considerando pedir ao Parlamento a prorrogação do passe Covid, que atualmente é necessário para entrar em bares, restaurantes, piscinas e academias. Atualmente, para obter um documento do tipo, é preciso atender pelo menos a um dos três requisitos: ter um cronograma completo de vacinação, ter tido a doença recentemente ou apresentar um teste negativo.

A medida é conhecida como 3G na Alemanha e na Áustria, mas o governo holandês quer passar para 2G, eliminando a opção de teste negativo. A ideia é aumentar o número de pessoas vacinadas.

Leia também

Na próxima semana, terá início a aplicação de doses de reforço de imunizantes contra a Covid-19 em pessoas com mais de 80 anos, trabalhadores da área de saúde e funcionários de asilos e casas de repouso.

A Holanda registrou 16.287 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas, quase o mesmo número da última quinta-feira (11), quando foi atingido o maior número desde o início da pandemia, com 16.364. A incidência é de 93,2 infecções por 100 mil habitantes.

"A pressão sobre o sistema de saúde é de novo extremamente alta." As cirurgias de quadris, joelhos e coração estão sendo adiadas novamente, às vezes pela segunda vez", alertou o primeiro-ministro.

A porcentagem da população acima dos 12 anos de idade sem o regime completo de vacinação contra o coronavírus é de 17,6%, mas os não vacinados ocuparam 56% dos leitos hospitalares para pacientes com Covid-19 em outubro. O número subiu para 70% nas unidades de terapia intensiva, de acordo com os números divulgados pelo Ministério da Saúde holandês.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.