Internacional Indonésia recupera dados de uma das caixas-pretas de avião que caiu

Indonésia recupera dados de uma das caixas-pretas de avião que caiu

Mergulhadores retiraram do mar os registros sobre o trajeto e a altitude do voo, mas seguem buscando as gravações da cabine

Avião com 62 pessoas caiu na Indonésia no último sábado (11)

Avião com 62 pessoas caiu na Indonésia no último sábado (11)

EFE/EPA/MAST IRHAM

As equipes de investigação recuperaram dados de uma das caixas-pretas do avião com 62 ocupantes que caiu no mar perto de Jacarta no último sábado (11) sem sobreviventes, informaram autoridades da Indonésia nesta sexta-feira (15).

"Existem 330 parâmetros e todos eles estão em boas condições. Estamos estudando-os agora", declarou o diretor do Comitê Nacional de Segurança do Transporte, Soerjanto Tjahjono.

Na última terça, mergulhadores conseguiram resgatar uma das duas caixas pretas, que contém informações sobre velocidade, altitude e direção que a aeronave estava voando antes de cair no Mar de Java há seis dias. Agora, estão concentrados em encontrar a outra, que registra as conversas na cabine de comando. Esses dados são essenciais para determinar as causas do acidente.

O avião da companhia aérea indonésia Sriwijaya Air caiu logo após decolar do Aeroporto Internacional Sukarno-Hatta, em Jacarta, rumo Pontianak, a capital do Bornéu Ocidental.

Centenas de mergulhadores, ajudados por dezenas de barcos e helicópteros, procuram os restos do avião a uma profundidade de cerca de 20 metros nas águas das Mil Ilhas, um arquipélago localizado a poucos quilômetros da capital indonésia.

Enquanto isso, continua o trabalho de identificação dos corpos das vítimas através da análise de cerca de 60 sacos de restos mortais recuperados do local da queda, além dos encontrados em um hospital de Jacarta.

Graças a amostras de DNA das famílias foram identificados 12 ocupantes da aeronave: três tripulantes e nove passageiros. De acordo com o plano de voo, havia 50 passageiros a bordo, incluindo três bebês e sete outros menores, e 12 tripulantes, todos cidadãos indonésios.

Últimas